São Filipe: Mais de 30 artistas e agrupamentos musicais na festa de centenário da bandeira e do Dia do Município

São Filipe, 27 Mar (Inforpress) – Mais de 30 artistas e agrupamentos musicais fazem parte do cartaz das festas do centenário do desenterro da bandeira e do Dia do Município de São Filipe, Fogo, cujo ponto alto decorre entre 27 de Abril e 01 de Maio.

Segundo o programa comemorativo, a nível de grupos musicais destaca-se a presença de Cordas do Sol, Tubarões, Cabo Verde Show, Tabanca Jazz, Bocarron, Bulimundo, assim como alguns grupos locais como Fogo em Chama, colectivo do Fogo, Eco 9.1.2, Passadinha, Magma Sound.

A nível de artistas constam nomes como Charbel e Lejemea, Jorge Neto, Grace Évora, Joceline, Dyanamo, Rick Boy, To Semedo, Loony Johnson, Augusto Cego, Jota Grande, Neusa, Quirino do Canto, Jorge Senna, Assol Garcia, Zé Delgado, Djodje, Eder Monteiro, Lito e Banda, Santim e Banda, Zé Rui e Banda.

O programa não difere muito dos anos anteriores e actividades culturais, desportivas, recreativas estão agendadas para as festividades.

A nível de desporto, constam provas como ciclismo, atletismo, torneio de andebol, voleibol e basquetebol, regata, torneio de veteranos, torneio de futebol entre as duas equipas mais bem classificadas do campeonato (provavelmente Vulcânico e Académica), mais o Desportivo da Praia e uma equipa da comunidade cabo-verdiana residente nos Estados Unidos da América, hipismo e a novidade é o torneio internacional de botimbol.

Feiras de segurança rodoviária, de saúde e de produtos agro-industriais e derivados, quermesse e jogos infanto-juvenis, miss São Filipe, assinatura de protocolo de geminação entre São Filipe e Teguisa (Espanha), encontro com operadores económicos, homenagem ao Padre Camilo Torassa pela edilidade e condecoração aos padres Capuchinhos, pelo Governo, são actividades programadas para assinalar o dia do Município de São Filipe e o centenário do desenterro da bandeira.

A parte da responsabilidade da Casa das Bandeiras será divulgada esta terça-feira e, segundo o responsável desta instituição, as festividades deste ano, por ser centenário do desenterro da bandeira vai homenagear os integrantes do grupo Sete Estrelas, que em 1917, tiveram a ousadia de desafiar a lenda e “desenterrar” a bandeira, e os que, em 1975, deram a continuidade da maior festa tradicional e tornaram-na do povo (mais popular).

JR/ZS

Inforpress/Fim