São Domingos tem tudo que se pode considerar em matéria de potencialidades turísticas – professor universitário

Cidade da Praia, 11 Ago (Inforpress) – O professor universitário, José Carlos Gonçalves disse hoje que o município de São Domingos tem “tudo que se pode considerar em matéria de potencialidades turísticas”, faltando, contudo, “políticas e orientações estratégicas” dos poderes e dos operadores.

“O que faltam são políticas e orientações estratégicas não só da parte do poder local, mas também do poder central e dos operadores turísticos”, indicou este docente universitário, que teve como tema da sua dissertação de mestrado o turismo no município de São Domingos de onde é originário.

José Carlos Gonçalves fez essas considerações em declarações à Inforpress à margem de uma conferência que o Centro de Empreendedorismo Jovem de São Domingos promoveu e que tem como tema “Emprego, Empregabilidade e Inserção Profissional – Dos Pequenos Sonhos às Grandes Conquistas”.

Na sua perspectiva, “faltam iniciativas” por parte dos operadores turísticos e, também defende que é necessário começa a pensar o turismo numa “perspectiva empresarial”.

“O Governo e a câmara municipal criam as condições, mas o importante é que o sector privado tome a iniciativa de dar os primeiros passos em ordem a projectos turísticos no município”, recomendou este estudioso das potencialidades de São Domingos no domínio do turismo.

Segundo ele, o município é “forte para desenvolver o turismo balnear”, mas também dispõe de capacidades para o incremento do turismo de montanha.

Quanto ao turismo religioso, acredita que existem capacidades que podem ser exploradas, uma vez que na freguesia de Nossa Senhora da Luz, no município, existe uma das mais antigas igrejas de Cabo Verde. Fica situada na antiga capitania de Alcatrazes, criada há mais de cinco séculos, que guarda uma estrutura repleta de relações com o passado.

A construção dessa igreja data-se por volta de 1526, logo depois do descobrimento de Cabo Verde.

De acordo com José Carlos Gonçalves, uma equipa da Universidade de Cambridge, da Inglaterra, efectuou escavações na zona de Alcatrazes, tendo identificado e localizado assentamentos populacionais dos brancos e dos africanos.

“Para o turismo religioso, é preciso que haja organização. Os operadores turísticos têm que criar eventos”, precisou, acrescentando que o turismo “bem explorado” o município de São Domingos poderá “debelar o desemprego”.

LC/FP

Inforpress/Fim