Santo Antão/Alto Mira: Parcelas agrícolas danificadas nas cheias de 2016 recuperadas a partir de Janeiro

 

Porto Novo, 21 Dez (Inforpress) – Os terrenos agrícolas danificados, durante as cheias de 2016, na bacia hidrográfica de Alto Mira, no concelho do Porto Novo, em Santo Antão, começam ser recuperadas a partir de Janeiro, segundo a associação dos agricultores.

O presidente da Associação dos Agricultores de Alto Mira, Jailson Neves, disse à Inforpress que estão, “finalmente”, criadas as condições para que, já a partir do próximo mês, as parcelas agrícolas destruídas pela tempestade comecem a ser recuperadas.

Entre essa associação e a Câmara Municipal do Porto novo foi já assinado um contrato para a execução dos trabalhos de melhoramento dos terrenos, adiantou este responsável, que lembrou que os agricultores, “há muito tempo”, vinham reclamando da “demora” na recuperação das suas parcelas.

Alto Mira tem sido uma das zonas mais castigadas pelas tempestades que, nos últimos anos, se abaterem sobre Santo Antão.
Jailson Neves recordou que, em 2015, durante a passagem do furacão Fred, os terrenos agrícolas nessa bacia ficaram muito afectados.

A situação agravou-se, em 2016, na sequência das cheias, que acabaram por destruir uma parte significativa dos terrenos.

As câmaras municipais de Santo Antão, no quadro do programa de recuperação desta ilha, têm a responsabilidade de recuperar os terrenos agrícolas danificados durante as cheias, tendo, para o efeito, estabelecido contratos-programa com o Governo, na ordem dos 30 mil contos.

No caso do Porto Novo, a edilidade já assinou contratos com as associações de agricultores que vão executar os trabalhos.

Além de Alto Mira, também os terrenos agrícolas em Ribeira das Patas ficaram seriamente afectados, segundo os agricultores locais.

JM/JMV

Inforpress/fim