sar���±yer haberleri �¼sk�¼dar evden eve nakliyat Riverdale Konusu

Santo Antão: A situação é gravíssima e deve merecer uma atenção especial do Governo – António Monteiro

 

Ribeira Grande, 13 Nov (Inforpress) – O presidente da UCID, António Monteiro, disse à Inforpress, na Ribeira Grande, que a situação provocada pela escassez de chuvas “é gravíssima, também na parte norte de Santo Antão, e deve merecer uma atenção especial do Governo”.

O líder da União Cabo-verdiana Independente e Democrática, que termina hoje uma visita à ilha de Santo Antão, esteve no concelho da Ribeira Grande onde disse ter encontrado “uma população à espera de chuva e com uma grande esperança de que caia ainda uma invernada que sirva para reverter a situação actual”.

António Monteiro chegou à conclusão de que as pessoas que estão ligadas à actividade agrícola e pecuária “enfrentam uma situação dificílima e com preocupações enormes relativamente à sobrevivência do seu gado” e o Governo deve criar as condições que lhes permitam “garantir o acesso à alimentação e à água para os seus animais”.

“Aqui na Ribeira Grande o que nos preocupa é a falta de água nalgumas localidades que tivemos a oportunidade de visitar, nomeadamente, Chã de Igreja, Cruzinha, Lombo de Santa, entre outras”, disse António Monteiro apresentando como solução para esses problemas o equipamento de alguns furos de prospecção de águas subterrâneas que foram feitos, “mas que, infelizmente, não foram equipados até ao momento”.

É que segundo o líder Democrata-Cristão os agricultores de algumas localidades estão a reclamar porque “se esses furos tivessem sido devidamente equipados não estariam a viver a situação de penúria de água que enfrentam neste momento” e promete fazer aquilo que lhe compete, enquanto deputado “que é questionar o Governo e pedir que sejam criadas as condições para que essas pessoas tenham acesso àquilo que é necessário para o desenvolvimento da agricultura e para garantirem o sustento dos seus animais”.

António Monteiro disse entender que “há condições para que o país não fique dependente ciclicamente das chuvas, sempre bem-vindas”, já que existem tecnologias disponíveis e muito avançadas a que os governantes nacionais e locais devem recorrer como alternativa e para minimizar os efeitos da falta de chuvas.

É o caso – exemplo apresentado por António Monteiro -, da “produção de forragens de forma tranquila e sem sobressaltos” por forma a que os criadores possam ter acesso a pastos verdes que podem ser produzidos em qualquer localidade que disponha de energia e um fio de água.

“Já em 2014 chamamos a atenção do Governo, no Parlamento, para esta questão, mas não fomos ouvidos e, três anos depois, estamos a viver uma situação que podia ter sido evitada” avançou Monteiro que se mostra convencido de que, com essa solução, “hoje muitas famílias não estariam a viver o desespero que nós vimos nalgumas dessas zonas, nomeadamente, no Planalto Norte e no Planalto Leste”.

A visita do líder da UCID a Santo Antão termina hoje.

HF/FP

Inforpress/Fim

 

otomobil blogu