Santo Antão/Planalto Leste: Plano de recuperação da floresta arranca este ano com replantação de árvores e conservação de solos

Porto Novo, 25 Set (Inforpress) – A recuperação do perímetro florestal do Planalto Leste de Santo Antão, alvo em Julho de um incêndio que destruiu 200 hectares da floresta, deve arrancar ainda este ano, com acções de replantação de árvores e conservação de solos.

Conforme apurou a Inforpress junto dos serviços do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) em Santo Antão, está a ser preparada uma campanha de reflorestação do perímetro, acção que deve ser levada a cabo “dentro de pouco tempo” e que marca o início do plano de recuperação dessa floresta, estimado em 30 mil contos.

A floresta do Planalto Leste, declarada reserva florestal em 1990, ficou “seriamente” afectada pelo incêndio de Julho último que consumiu 13 por cento (%) do perímetro (200 hectares) e a sua recuperação levará, pelo menos cinco anos, segundo o MAA.

O plano de restauração da floresta, com 1.600 hectares de extensão, consiste em quatro acções, quais sejam a corte e limpeza, a replantação e conservação de solos e água, a produção de plantas e a informação e sensibilização.

O plano, a que a Inforpress teve acesso, recomenda ainda a revisão da lei florestal em Cabo Verde, datada de 1928 e revista apenas uma vez em 1989 e a montagem de um sistema de vigilância nesse perímetro que, desde 1994, tem sido alvo de frequentes incêndios.

O Governo, além da recuperação da floresta em si, anunciou outros investimentos para o Planalto Leste de Santo Antão, que abarca ainda o reforço da protecção civil, a reposição o abastecimento de água e indemnizações dos agricultores pelas perdas registadas.

No total, as intervenções nessa localidade deverão rondar os 60 mil contos ao longo dos próximos anos.

JM/ZS

Inforpress/Fim