Santo Antão: Operadores turísticos no Tarrafal de Monte Trigo destacam “grande impacto” da Páscoa no negócio

***** Por Jaime Medina, da Inforpress *****

Porto Novo, 31 Mar (Inforpress) – A actividade turística no Tarrafal de Monte Trigo, no Porto Novo, uma das zonas mais visitadas durante a época alta do turismo em Santo Antão, cresce ainda mais nesta altura da Páscoa, efeméride comemorada de forma particular nessa localidade.

A conclusão é dos operadores turísticos locais que garantem que por esta altura do ano, a bonita localidade do Tarrafal de Monte Trigo recebe “centenas” de visitantes, com actividade turística a conhecer forte incremento.

Segundo os operadores, todos os estabelecimentos turísticos locais têm uma ocupação de 100%.

Apesar de as condições de acessibilidade a essa povoação, para muitos “a pérola do turismo” de Santo Antão, “um número significativo” de turistas e “centenas” de visitantes, sobretudo da ilha vizinha de São Vicente, além de muitos emigrantes, chegam ao Tarrafal de Monte Trigo para passarem a Páscoa.

João Crisóstomo, um dos principais operadores turísticos no Tarrafal de Monte Trigo, confirma o facto de todos os estabelecimentos turísticos locais estarem “cheios” durante as festividades da Páscoa, enaltecendo o “impacto positivo” que essas festividades têm no turismo local.

“É inegável o grande impacto que a Páscoa traz ao turismo no Tarrafal de Monte Trigo, pela movimentação que esta localidade conhece nesta ocasião”, realçou este operador, proprietário da residencial Vista Tarrafal.

Entretanto, João Crisóstomo aponta “más condições” da estrada de acesso a Tarrafal de Monte Trigo como sendo o “principal problema” que está a condicionar o turismo local.

“Quando falo com os turistas, eles me dizem que Tarrafal de Monte Trigo é um paraíso, mas a falta de uma estrada condigna dificulta muito o acesso dos turistas que querem sair do seu país e chegar sem problemas ao destino”, avançou João Crisóstomo, que insiste na necessidade de e Governo avançar com a segunda fase da estrada para essa localidade.

Simão Évora, outro operador turístico local disse à Inforpress que Tarrafal de Monte Trigo é “muito visitado ao longo do ano”, mas a movimentação aumenta “e de que maneira”, por altura da Páscoa, festa popular que traz muitos visitantes à comunidade.

No entanto, os operadores turísticos no Tarrafal de Monte Trigo dizem-se “ansiosos” pelo arranque das obras da segunda fase da estrada para essa povoação que, segundo a previsão do Governo, deveria acontecer ainda no primeiro trimestre deste ano.

Mas os operadores reclamam também por melhores condições a nível de abastecimento de água e do saneamento no Tarrafal de Monte Trigo que, entretanto, ganhou esta sexta-feira uma viatura de recolha do lixo, adquirida pela câmara do Porto Novo.

Em Novembro último, numa visita a Santo Antão, a ministra das Infra-estruturas, Ordenamento do Território e Habitação, Eunice Silva, admitira que o início da estrada para Tarrafal de Monte Trigo deveria acontecer dentro de três meses.

“Vamos insistir para que o Governo leve adiante este projecto, que é crucial para o turismo no Tarrafal de Monte Trigo. Além do impacto que terá em outros sectores, como agricultura e pesca, outras grandes potencialidades desta zona, essa estrada vai permitir ao turismo local dar um grande salto”, estima João Crisóstomo.

A segunda fase da estrada para Tarrafal de Monte Trigo, que deverá representar um investimento de 400 mil contos, faz parte de um pacote de investimentos públicos previstos, para Santo Antão, neste ano de 2018.

Além disso, o Governo já prometeu requalificar a baia do Tarrafal de Monte Trigo, uma das sete maravilhas naturais de Santo Antão, onde se situa a maior praia de areia negra desta ilha.

Além do turismo de trekking (caminhadas em trilhas à procura do contacto com a natureza), Tarrafal de Monte Trigo, que é uma zona piscatória por excelência, tem potencialidades ainda para o incremento do turismo balnear e dos despertos náuticos.

Está na forja a criação de um centro de promoção de actividades ao ar livre nessa zona, um projecto privado que visa dinamizar essas componentes turísticas, num investimento estimado em 70 mil contos, financiado por investidores portugueses, sendo pertença da empresa “Afrikadventures – Turismo de Natureza”.

A câmara do Porto Novo confirma que Tarrafal de Monte Trigo, considerado o “oásis do turismo em Santo Antão”, tem despertado o interesse dos investidores nacionais e estrangeiros, que pretendem, já no decurso deste ano, realizar “importantes investimentos” turísticos, nessa povoação, que deverão rondar os 150 mil contos.

Entretanto, a edilidade tem “estimulado” o Governo a avançar com os investimentos públicos previstos para essa localidade para “potenciar” o sector do turismo e, consequentemente, “viabilizar os projectos privados” em carteira.

Este ano, no Tarrafal de Monte Trigo, Cordas do Sol, Legemea e Jennifer Solidade são as principais atrações musicais das festas da Páscoa, também muito celebradas em Ribeira das Patas e no Porto Novo, com a presença de Beto Dias, Zé Delgado, Ely Paris, de entre outros artistas e grupos.

A Páscoa traz anualmente perto de cinco mil pessoas a Santo Antão pelas características peculiares da sua celebração nesta ilha.

Este ano, na Ribeira Grande, os grupos musicais Ferro Gaita, Omar Perry (Jamaica) e LMK (França) são os destaques das festividades da Pascoa, que vão ser marcadas ainda por uma feira de produtos “made in Santo Antão”.

No Paul, os organizadores das festas, além de concertos com bandas nacionais e internacionais, promovem ainda parque de campismo, montagem de stands para feira de produtos e música, corrida de cavalos e atletismo, intercâmbios com grupos carnavalescos do Paul, Ribeira Grande e São Vicente.

JM/FP

Inforpress/fim