Santo Antão: Incêndio do Planalto Leste dado como extinto – mais de 30 hectares de floresta destruídos

 

Porto Novo, 17 Jun (Inforpress) – O incêndio que deflagrou, quarta-feira, no perímetro florestal do Planalto Leste de Santo Antão, já foi dado como extinto pelos serviços da protecção civil, envolvidos no combate ao fogo ocorrido na zona de Pico da Cruz.

A informação foi avançada, hoje, à Inforpress pelo comandante do Corpo dos Bombeiros do Porto Novo, Corsino Fortes, que adiantou que, de acordo com um balanço preliminar dos estragos, as chamas consumiram “mais de 30 hectares” numa área coberta, sobretudo, por pinheiros.

Este foi o pior incêndio fogo ocorrido na reserva florestal do Planalto Leste, em cujo combate estiveram envolvidos bombeiros dos três municípios de Santo Antão e São Vicente, além de um destacamento militar e de populares.

Segundo o responsável pelo perímetro florestal, António Fortes, o incêndio terá sido provocado, pelo que cabe agora às autoridades competentes procederem às investigações para apurar as responsabilidades.

As chamas, que ameaçaram habitações, atingiram “a área emblemática” dessa floresta que, desde 1994, tem sido alvo de inúmeros incêndios.

Somente nos últimos dois meses, esse perímetro foi atingido por dois incêndios que arderam cerca de 35 hectares.

O reforço da vigilância dessa floresta, com cerca de dois mil hectares de extensão, e dos equipamentos de combate a incêndios, bem assim a criação de um núcleo de bombeiros no Planalto Leste são as preocupações das autoridades municipais em Santo Antão.

JM/CP

Inforpress/Fim