Santo Antão: ICCA vai criar bolsa de família para acolher criança em situação de risco

Porto Novo, 02 Mai (Inforpress) – O Instituto Cabo-verdiano da Criança e do Adolescente pretende montar uma base de dados sobre possíveis agregados familiares interessados em acolher crianças e adolescentes em situação de risco, que será uma espécie de “bolsa de famílias de acolhimento”.

A delegação do ICAA em Santo Antão lançou, hoje, a campanha “família do acolhimento” de crianças e adolescentes em situação de abandono, que visa encontrar famílias capazes de acolher as crianças em situação de vulnerabilidade, muitas das quais se encontram, neste momento, colocadas em instituições sociais.

Earsénia Nico, delegada do ICAA nesta ilha, sem precisar os dados, admitiu que, à semelhança de todas as ilhas do arquipélago, existem, também, em Santo Antão “muitas crianças” em situação de vulnerabilidade, abandono ou risco.

Essa campanha visa responder à essa preocupação, ou seja, “assegurar que as crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade tenha uma família que os acolhe e, assim, poder crescer num contexto familiar”, explicou a responsável.

O acolhimento, cujo tempo varia entre os seis e 12 meses, só pode ser decidido quando se tenham esgotado as possibilidades da família natural desempenhar, cabalmente, a função educativa que lhe cabe.

A família de acolhimento tem por função proteger a criança ou adolescente em situação de risco físico ou psíquico eminente.

Já em Junho, o ICCA procederá, também, ao lançamento de uma outra campanha, desta vez virada para a prevenção e combate ao trabalho infantil.

JM/CP

Inforpress/fim