Santo Antão: Doutoramentos em turismo e ciências económicas e empresarias vão ter financiamento do Governo

 

Porto Novo, 29 Set (Inforpress) – O Governo, através do Fundo do Turismo, vai ser um dos parceiros na implementação do projecto Raízes em Santo Antão, comprometendo-se a financiar os dois doutoramentos previstos no quadro desse projecto, que já está na fase de implementação.

O director-geral do Turismo e Transportes, Carlos dos Anjos, confirmou as negociações entre o Governo e os mentores do projecto Raízes visando o financiamento dos doutoramentos em turismo e ciências económicas e empresariais, que começam a ser ministrados, a partir de Janeiro, pela universidade do Algarve (Portugal) e o ISCEE (Cabo Verde).

A universidade do Algarve e o Instituto Superior das Ciências Económicas e Empresariais (ISCEE) preparam-se para iniciar, em Janeiro, os dois doutoramentos que visam qualificar os quadros da ilha de Santo Antão e de Cabo Verde, de uma forma geral.

Os doutoramentos, que serão ministrados em simultâneo pelas duas universidades inserem-se no quadro do projecto Raízes (Redes locais para o turismo sustentável e inclusivo em Santo Antão), que tem o co-financiamento da União Europeia (UE).

Estimado em 660 mil euros (72.6 mil contos), a UE entrou com 500 mil euros (55 mil contos) na implementação deste projecto, que consiste na valorização dos recursos endógenos e qualificação dos recursos humanos, nesta ilha.

Entre a Universidade do Algarve e o ISCEE já foi firmado um protocolo para viabilizar os dois doutoramentos, estando já definidos as cadeiras e o corpo docente, segundo Jorge Revez, presidente da Associação para a Defesa do Património de Mértola (ADPM), um dos mentores do projecto Raízes, que vai ser implementado até 2020.

Este projecto incidirá, essencialmente, na capacitação dos quadros, operadores turísticos, agentes culturais, associações locais e municípios, visando a diversificação e qualificação da oferta turística em Santo Antão.

JM/CP

Inforpress/Fim