Santo Antão: Depois da aposta ganha no tratamento de produtos, agricultores em Ribeira da Cruz apontam transformação como novo desafio

Porto Novo, 14 Set (Inforpress) – A transformação de produtos para mercados nacionais e além-fronteira vai ser a próxima aposta dos agricultores em Ribeira da Cruz, no Porto Novo, Santo Antão, vale que tem sido apontado como “uma referência nacional” a nível da agricultura.

Com a aposta ganha a nível de tratamento de produtos, com a instalação do entreposto agrícola, inaugurado em Julho pelo primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, a Associação dos Agricultores da Ribeira da Cruz pensa num projecto para “num futuro muito próximo” enveredar, também, para a transformação dos produtos.

O líder da associação, Vanderley Rocha, acredita que a aposta de transformação será também ganha, graças às grandes parcerias que a associação sempre conseguiu, ao longo da sua existência, permitindo a transfiguração da agricultara em Ribeira da Cruz.

“Num futuro próximo, a nossa aposta vai ser na transformação dos produtos”, sublinhou o responsável.

O chefe do Governo, por ocasião da inauguração do entreposto agrícola em Ribeira da Cruz, destacou essa localidade como “um caso exemplar” em matéria de agricultura que deve ser replicado a nível de Cabo Verde.

A actividade agrícola nesse vale é assegurada, essencialmente, por uma nova geração de agricultores, muito dos quais com formação superior, que tem apostado “fortemente” em novas tecnologias de rega e nas energias renováveis para aumentar a área de cultivo e produção agrícola.

Os agricultores em Ribeira da Cruz se distinguem, sobretudo, pelo facto de ter já uma cobertura de 95% da rega gota a gota, numa altura em que, a nível nacional, a cobertura é de apenas 37%, disse, na ocasião, Ulisses Correia e Silva.

Para o presidente da câmara do Porto Novo, Aníbal Fonseca, o exemplo da Ribeira da Cruz no domínio agrícola deve, de facto, ser “motivo de estudo”, por forma a que a experiência seja alargada em outras localidades do país.

O autarca tem destacado o “bom exemplo” que tem sido a agricultura em Ribeira da Cruz, contribuindo para fixar os jovens na sua localidade.

O presidente da Associação dos Agricultores da Ribeira da Cruz, criada em 2008, entende que o sucesso da actividade agrícola nessa zona deve-se, também, ao aumento da disponibilidade de água em mais de 50 por cento (%).

O facto de se ter apostado na micro-irrigação e em energias renováveis para reduzir os custos de produção de água tem contribuído, igualmente, para que a agricultura em Ribeira da Cruz seja uma actividade bem sucedida, da qual depende toda a população desse vale.

O entreposto agrícola destinado ao tratamento, embalagem e comercialização de produtos, deve beneficiar 300 produtores das localidades da Ribeira da Cruz, Martiene, Chã de Norte, Chã de Branquinho e Jorge Luís.

Foi instalado no âmbito do projecto sobre a agro-ecologia e comercialização participativa em Santo Antão, que tem como principais parceiros o Ministério da Agricultura, o GEF (Global Environment Facility), a câmara do Porto Novo e o Cerai (Centro de Estudos Rurais e Agrícolas Internacional), da Espanha.

JM/ZS

Inforpress/Fim