Inicio Ambiente Santo Antão: Central fotovoltaica do Monte Trigo funciona a “meio gás” para...

Santo Antão: Central fotovoltaica do Monte Trigo funciona a “meio gás” para preocupação da população

Porto Novo, 11 Set (Inforpress) – A central fotovoltaica, instalada em 2012 em Monte Trigo, no Porto Novo, Santo Antão, tem estado a funcionar, nos últimos meses, de forma deficiente, situação que está a preocupar as 75 famílias que vivem nessa localidade encravada.

A população local tem vindo a alertar para o facto da central estar a funcionar, nos últimos seis meses, a “meio gás”, problema que, no seu entender, estará relacionado com a situação das baterias, cujo período de vida útil estará prestes a expirar.

Com isso, a central não tem conseguido assegurar a energia eléctrica durante 24 horas por dia, como habitualmente acontece, gerando alguma apreensão no seio das famílias que chamam atenção das autoridades pela situação.

A central fotovoltaica do Monte Trigo foi instalada pela empresa Águas da Ponta Preta, com sede na ilha do Sal, no âmbito projecto Sesam-er (Serviço Energético Sustentável para as populações rurais Isolados Mediante Micro-redes com Energias Renováveis em Santo Antão), financiado pela União Europeia.

A engenheira Janina Cabral, da APP, que coordenou o projecto de montagem da central, explicou à Inforpress que a situação dessa unidade deve-se, sobretudo, à fraca radiação registada nos últimos dias, que tem obrigado a uma gestão da mesma, que tem estado a funcionar com algumas interrupções.

A técnica admitiu, porém, a existência de “um problema técnico” na central, mas informou que a principal causa que, nesta altura, condiciona o funcionamento dessa unidade tem a ver com a falta de radiação.

Janina Cabral avançou que a situação da central fotovoltaica de Monte Trigo “nada tem a ver com as baterias, mas sim com fraca radiação e com um problema técnico”, que não especificou.

Entretanto, nos últimos dois dias, a central tem conseguido funcionar de forma continuada, fornecendo luz eléctrica 24 horas por dia à comunidade, segundo a técnica.

Monte Trigo, com 75 famílias, é uma zona piscatória isolada no interior do concelho do Porto Novo, onde se desenvolveu, em 2012, um projecto de electrificação 100% com energia solar, uma das primeiras experiências no domínio das energias renováveis desenvolvidas em Cavo Verde.

JM/CP

Inforpress/Fim