Santiago Norte: Requalificação urbana vai ser prioridade da câmara municipal de Santa Cruz em 2018 – edil

 

Pedra Badejo, 27 Dez (Inforpress) – A Câmara Municipal de Santa Cruz vai avançar, em 2018, com projectos de requalificação urbana no centro da cidade de Pedra Badejo e arredores, a prioridade do orçamento camarário para o próximo ano.

A informação foi hoje avançada pelo presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz, Carlos Silva para quem já encontra introduzido no orçamento já aprovado um total de mais 300 milhões de escudos, que correspondem a 45 por cento (%) do orçamento”, afirmou à Inforpress, o presidente da autarquia.

A mesma fonte ajuntou que a câmara vai receber mais 100 mil contos do Governo e perspectivam receber, igualmente, juntamente com os municípios da Praia e do Sal, no âmbito do programa do ONU-Habitat para assentamentos informais, mais 200 mil contos.

A requalificação urbana, segundo disse Carlos Silva, vai abranger a cidade de Pedra Badejo e arredores, nomeadamente Salina e Ponta Achada, e extensivo aos dois maiores pólos urbanos do concelho, Cancelo e Achada Fazenda.

Asfaltagem das principais ruas do centro da cidade de Pedra Badejo, arruamento, construção de um matadouro municipal voltado para o ambiente e saneamento, construção de muros de protecção, drenagem de água, trabalho de fachadas das casas no âmbito do programa “Pintar Nossa Casa” que já conta com adesão de mais de 100 famílias, são os projectos a serem materializados no âmbito da requalificação urbana.

Afora isso, indicou ainda que próximo ano, a nível de infra-estruturas, irá nascer um viveiro municipal, com intuito de tornar a cidade “mais verde, limpa, segura, acolhedora e simpática”, para além da ampliação e da reabilitação do cemitério municipal.

Além da requalificação urbana, informou que em 2018 a prioridade também vai ser a “alavancagem da economia”, com ênfase na construção de estrada de penetração de Ribeira dos Picos, cujo concelho já dispõe de uma verba de 300 mil contos em parceria com o Governo.

Para isso, a câmara vai apostar em formação profissional voltados para o sector da agricultura, pecuária, pesca, turismo rural e agro-alimentar em parceria com Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) e Uni-CV, com formações e cursos de curta duração e ainda cursos a nível de CESP.

FM/AA

Inforpress/Fim