Inicio Cooperação Santiago Norte: Próxima missão médica francesa vai priorizar áreas como Cardiologia e...

Santiago Norte: Próxima missão médica francesa vai priorizar áreas como Cardiologia e Cirurgias Vasculares

 

Assomada, 09 Fev (Inforpress) – O Hospital Regional Santa Rita Vieira (HRSRV) em Santiago Norte e a equipa médica francesa fazem um balanço positivo desta primeira missão, e apontam Cardiologia e Cirurgias Vasculares como áreas de intervenção na próxima missão.

Esta primeira missão de uma semana de médicos franceses ao concelho de Santa Catarina (ilha de Santiago), que termina sexta-feira, enquadra-se no âmbito de um acordo e parceria entre a Associação de Cabo-verdianos em Amiens, França (ACVA), a Câmara Municipal de Santa Catarina e a Região Sanitária de Santiago Norte.

Em conferência de imprensa hoje para fazer o balanço da missão médica francesa, o director do HRSRV, Imadoeno Cabral enalteceu o facto de em uma semana, a missão ter realizado várias consultas nas áreas de Ortopedia e Traumatologia, vertente que o hospital carece de especialistas e, em contrapartida, a demanda é enorme.

O director do HRSRV fez saber que desta feita a equipa de médicos franceses não ofereceu cuidados nessas vertentes, mas acredita na continuidade da missão nos próximos tempos, indicando, no entanto, que este estabelecimento de saúde vai trabalhar para que no futuro possam ter essas valências no hospital.

Para a próxima missão médica francesa, o director do HRSRV definiu as áreas de Cardiologia que considerou de uma área chave para este hospital, tendo em conta a sua cobertura populacional, e cirurgias vasculares, que, segundo dados estatísticos, há muitos pacientes com necessidades de ter acompanhamento e seguimento nesta vertente.

Em jeito de balanço, informou que foram realizados 65 atendimentos aos pacientes da Região Sanitária Santiago Norte (RSSN) e de outras ilhas nas áreas de Ortopedia e Traumatologia, sendo que três tiveram intervenções cirúrgicas ortopédicas, tendo em conta que o hospital tem condições para tal.

Entretanto, os demais pacientes na sua maioria idosos que sofrem de artrose, foram encaminhados para Fisioterapia, para que possam melhorar a qualidade de vida.

Dos casos que não conseguiram operar, por falta de equipamentos, recomendaram a realização de junta médica, no sentido de se garantir a evacuação ao exterior, para países que têm cooperação com o arquipélago nesta matéria.

Imadoeno Cabral destacou ainda as três acções de formação levadas a cabo e que se destinaram aos profissionais no país, entre médicos, enfermeiros e técnicos de toda RSSN, em “Abordagem em emergência/urgência ortopédica e traumatológica”, “Técnicas de imobilização de pacientes, tanto adultos e pediátricos” e “Interpretação de exames radiológicos”.

Na sua opinião, tal acção vai melhorar as práticas no dia-a-dia desses profissionais de saúde e melhorar acima de tudo os cuidados dos pacientes.

Por seu turno, a missão composta pela enfermeira anestesista, Ana Fernandes (profissional emigrada em França) e pelo responsável do Serviço de Cirurgia Ortopédica e Traumatológica da CHU Amiens-Picardie, o professor Olivier Jarde, que fizeram também um balanço positivo da missão, enalteceram o facto de, apesar de HRSRV ter poucos recursos, “se consiga mesmo assim fazer muito”.

O chefe da missão, professor Olivier Jarde, regozija-se, por outro lado, pelo facto de as três cirurgias realizadas terem sido um “sucesso”.

Por seu turno, Ana Fernandes fez saber que vão tentar buscar, na medida do possível, parcerias no sentido de ajudar aquele estabelecimento de saúde com equipamentos necessários, incluindo medicamentos e equipamentos para fisioterapia.

A conferência de imprensa que serviu ainda para a equipa médica francesa entregar uma medalha ao HRSRV na pessoa do seu director, contou com a presença dos vereadores da Câmara Municipal de Santa Catarina, do director da RSSN e profissionais de saúde.

FM/FP

Inforpress/Fim