Santiago Norte: Presidente do MpD ausculta as preocupações dos militantes de Santa Cruz

 

Pedra Badejo, 25 Fev (Inforpress) – O presidente do Movimento para a Democracia (MpD, no poder), Ulisses Correia e Silva, reuniu-se hoje em Santa Cruz, Santiago, com militantes e simpatizantes para auscultar as suas preocupações relativamente ao concelho e à organização partidária.

Esta que é a primeira assembleia de militantes, após a vitória do MpD nas eleições legislativas, teve como ordem do dia uma conferência subordinada ao tema “O papel dos militantes dos partidos no círculo do poder”, análise da situação política/partidário do concelho e empossamento de estruturais locais.

O líder do MpD, que foi várias vezes aplaudido de pé pelos militantes, depois de auscultar as preocupações dos presentes, no que tange ao desenvolvimento do concelho e a nível do partido, forneceu informações sobre os projectos que o Governo tem para Santa Cruz e a visão para que possam vencer as eleições autárquicas naquele município em 2020.

Os militantes dizem que o que estão a pedir ao líder do MpD, também primeiro-ministro, é o “desenvolvimento prometido para Santa Cruz durante a campanha legislativas”, que passa pela melhoria de saúde, segurança, emprego, habitação social, estradas, desenvolvimento da agricultura e pesca.

A propósito, Ulisses Correia e Silva, que reiterou o compromisso de trabalhar com todas as câmaras mesmo as da oposição de “igual para igual”, nesse caso a de Santa Cruz, falou dos programas que o Executivo tem para aquele município do interior de Santiago, que segundo dados estatísticos tem 59% da população, que 26.190 habitantes, é pobre, ou seja, 15.426.

Correia e Silva, que se comprometeu em trabalhar para reduzir os números da pobreza até 2021, deixou “bem claro” que tal problema não se resolve com assistencialismo, mas sim com desenvolvimento local, fazendo com que a economia funcione para que se crie emprego e que a qualidade de vida das populações melhore.

Nesse sentido, indicou que o Governo vai apostar nas potencialidades daquele concelho governado há vários anos pelo Partido Africano pela Independência de Cabo Verde (PAICV, na oposição), nomeadamente os sectores da agricultura que outrora foi “celeiro”, pesca, pecuária e turismo rural.

No concernente à agricultura, avançou que vão reactivar as actividade da  Cooperativa Agrícola Justino Lopes de uma “outra forma”, com gestão empresarial e investimentos externos, prometendo, igualmente, resolver todos os problemas pendentes de indemnizações referente aquele instituição.

Ajuntou a mesma fonte que o Governo vai ainda apostar na formação profissional ligada ao sector de agricultura, desencravamento das zonas com potencial agrícola, nomeadamente a de Ribeira dos Picos, com 7,5 quilómetros, que vai ter um investimento que ronda 350 mil contos, a arrancar em Julho.

Constam ainda do programa, o desencravamento de São Cristóvão-Ribeira Seca, Figueira Gorda-Ribeirão Boi-Boaventura, Caiumbra-São Cristóvão com início ainda este ano.

Ainda em Santa Cruz, Ulisses Correia e Silva assegurou que Governo vai apoiar a requalificação da cidade, bairros, patrimónios culturais e religiosos e de frentes marítimas, e reabilitação de casa de famílias carenciadas.

Por ser um concelho onde existe o “problema de segurança”, a mesma fonte prometeu empenho do Executivo em diminuir a taxa da criminalidade, assim como tem acontecido na Cidade da Praia.

Para isso, anunciou que a Polícia Nacional vai ter “brevemente” novas instalações “mesmo que provisória”, deixando o compromisso de construir uma esquadra de raiz e aumentar o número de efectivo e colocação de uma embarcação para a vigilância no mar.

Relativamente às preocupações levantadas a nível do partido, o presidente do MpD, que reconheceu o papel dos militantes e simpatizante, evocou o artigo 12 do estatuto (deveres dos militantes) para explicar que a maioria dos cidadãos cabo-verdianos não tem o cartão do militante, fazendo uma alusão ao pedido dos membros para que o partido no poder tenha uma “atenção especial” aos que contribuíram para ascensão ao poder.

Ulisses Correia e Silva, que pediu um “pacto de confiança” aos militantes e simpatizantes, apelou à envolvência de mais jovens e mulheres nas estruturas locais do partido, de como criar condições para que possam conquistar a câmara de Santa Cruz em 2020.

A assembleia realizada pela Comissão Política Concelhia de Santa Cruz contou com a presença de deputados nacionais eleitos pela lista do partido para Santiago Norte, eleitos municipais, dirigentes da comissão política nacional e membros da comissão política local.

FM/AA

Inforpress/Fim