Inicio Sociedade Santiago Norte: Hospital Santa Rita Viera implementa programa de cirurgia ambulatória a...

Santiago Norte: Hospital Santa Rita Viera implementa programa de cirurgia ambulatória a partir de Março

Assomada, 24 Fev (Inforpress) – O Hospital Santa Rita Viera (interior de Santiago) implementa a partir de 01 de Março, o programa de cirurgia ambulatória, com vista a melhorar o acesso a cuidados de saúde aos utentes, informou hoje o director desse estabelecimento hospitalar, Imadoêno Cabral.
Segundo explicou, tendo em conta que a taxa de ocupação e a demora média no hospital têm vindo a crescer de forma acentuada, conforme apontam os dados estatísticos, a direcção quer implementar “medidas eficientes e eficazes” que garantam a melhoria contínua dos serviços oferecidos aos utentes.
O clínico indicou ainda, que Santiago Norte é o primeiro hospital a implementar este programa que ainda não está legislada em Cabo Verde, por ser uma prática utilizada nos países desenvolvidos, iniciativa que visa dar respostas às necessidades dos utentes através de cirurgias programadas.
Segundo Imadoêno Cabral, o hospital para além de oferecer cirurgias urgentes e lectivas, vai estar em condições de oferecer também aos pacientes de Santiago Norte mais uma alternativa.
“O paciente que não conseguiu fazer a sua intervenção no período normal, terá mais uma opção que é a cirurgia programada com uma equipa específica em vista a melhorar os indicadores do hospital”, disse.
Explicou, por outro lado, que este projecto vai permitir a redução da lista de espera, principalmente para cirurgias pequenas, para menos de 15 dias e ainda melhorar os indicadores do hospital também no capítulo da lista de espera para as especialidades de cirurgias gerais, orto-traumatológicos, obstetrícias, para 40 por cento.
Além de melhorar a capacidade operacional do bloco operatório, o programa em apreço vai reduzir os custos do bloco operatório, que é o serviço que mais onera os custos do hospital, mas acima de tudo vai facilitar a vida dos utentes nesta região dispersa, informou.
Por seu turno, o médico Lazaro Brito é de opinião que programa vai ter um grande impacto na vida dos pacientes, porquanto, vai reduzir o tempo de internamento no hospital e custos, com a consequente redução de riscos de infecção aos utentes internados e melhorias da satisfação do paciente.
Nesta primeira fase, ou seja, de Março a Maio, a equipa constituída por médicos, técnicos de anestesia, enfermeiros e assistente operacional vai dar atenção às operações como Lipomas, Quistos, Fimoses, hérnias, hidrocele, varicele, nódulo mama, Corretagens, extracção e implante.
AM/FP
Inforpress/Fim