Inicio Politica Santiago Norte: Deputados do MpD vão levar problemas das comunidades e das...

Santiago Norte: Deputados do MpD vão levar problemas das comunidades e das instituições visitadas ao Governo

Assomada, 22 Jun (Inforpres) – Os deputados do Movimento para a Democracia (MpD, poder), que visitaram durante dois dias os concelhos de Santa Cruz e São Miguel (ilha de Santiago), vão levar os problemas e preocupações das comunidades e instituições visitadas ao Governo.

Em declarações à imprensa em jeito de balanço, o porta-voz do grupo, João Duarte, disse que a visita que ocorre no âmbito das jornadas parlamentares e que vem na sequência da proximidade do debate sobre o Estado da Nação teve por objectivo contactar instituições, serviços públicos e comunidades com contactos directos com populações locais.

Explicou ainda que realizaram estas visitas para se inteirarem do funcionamento e das dificuldades existentes das instituições para que no exercício da “deputação” possam procurar influenciar no sentido de solucionar os problemas constatados.

Das preocupações das instituições, relativamente a nível da Saúde, no caso de São Miguel, o parlamentar apontou o “deficiente” número de pessoal médico e de enfermagem e ainda a falta de viaturas.

Ainda em São Miguel, destacou o encontro com a Polícia Nacional, onde, segundo ele, os deputados registaram “com agrado” o reforço de meios de mobilidade e melhoria nas instalações físicas, pese embora as dificuldades a nível do número de efectivos que é reduzido para fazer face a todo o concelho.

A nível das comunidades de ambos os concelhos, principalmente em Santa Cruz o problema de água para rega (por causa da seca), segundo a mesma fonte, é o que “mais preocupa” as populações, sobretudo, os agricultores.

O deputado eleito pelo círculo de Santiago Norte que falava em nome do grupo parlamentar do MpD deixou garantias de que juntamente com o Governo vão procurar influenciar para que os problemas que têm feito o “devido registo” tenham “melhores soluções”.

Questionado se no encontro com a autarquia santa-cruzense abordaram a questão do Centro Olympafrica de Cabo Verde, cuja primeira pedra foi lançada em Outubro e obras ainda não avançaram, informou que o próprio edil Carlos Silva os comunicou que o projecto tem “uma boa parte” do financiamento e que o mesmo vai ser uma realidade dentro de algum tempo.

FM/ZS
Inforpress/Fim