Inicio Ambiente Santiago Norte: Chuva traz motivação e renova a esperança dos agricultores que...

Santiago Norte: Chuva traz motivação e renova a esperança dos agricultores que intensificam as sementeiras

Assomada, 03 Set (Inforpress) – A chuva que caiu este fim-de-semana trouxe motivação e renovou a esperança dos agricultores da região Santiago Norte que estão a intensificar as sementeiras desde sábado a esta parte.

Numa ronda feita hoje por alguns municípios do interior de Santiago, a reportagem da Inforpress constatou que os camponeses que não tinham jogado as sementes à terra em finais de Julho e início de Agosto intensificaram as sementeiras e os que tinham jogada estão a aguardar a primeira monda.

Os agricultores e na sua maioria criadores de gado dizem-se mais “motivados e esperançados”, pedindo a Deus que lhes dê “muita produção” de milho, feijões, principalmente pasto para os animais que, segundo lembram, sofreram com a seca e os fez gastar o “pouco dinheiro” com palha e ração.

Em conversa com a Inforpress, os camponeses de Santa Catarina, São Lourenço e Santa Cruz que já tinham realizado a sementeira em finais de Julho e início de Agosto mostraram-se receosos de terem já perdido as sementes, tendo informado que se isto vier a acontecer não têm condições financeiras para fazer uma nova sementeira, tendo em conta que as sementes que tinham jogaram todas à terra.

Já os que arrancaram após a queda da chuva deste fim-de-semana, que entendem estar ainda no mês apropriado para a faina agrícola, acreditam que com os terrenos molhados, por completo, que as sementes vão ter forças para germinarem.

Entretanto, apesar de esta chuva ter trazido ânimo, os homens do campo mostraram-se preocupados, visto que as previsões “não são boas” e esperam que chova nos próximos dias para que a semente germine o mais rápido possível para que possam arrancar com a primeira monda.

Por outro lado, alguns agricultores que têm mais de um terreno para cultivo e que iniciaram hoje a sementeira nos que são perto das suas zonas de residência, ainda estão com medo de semear nos campos onde as galinhas do mato têm invadido, comendo toda a semente deitada ao chão durante o mês de Julho.

Em Santiago Norte muitos agricultores beneficiaram de sementes (milho, feijão pedra e feijão congo) distribuídos pelas delegações do Ministério da Agricultura e Ambiente dos seis municípios da região Santiago Norte.

CL/FM/ZS

Inforpress/Fim