Santa Cruz/Retrospectiva: Camponeses e criadores receberam formação e outros apoios na área da agricultura

Pedra Badejo, 28 Dez (Inforpress) – Os agricultores e criadores de Santa Cruz receberam, ao longo deste ano, formações em agricultura e outros apoios para melhorar a produtividade e ter maior rendimento num ano em que a seca assolou o município.

Tendo em conta a seca e a redução de terrenos aráveis, os agricultores e criadores de Santa Cruz receberam formações enquadradas dentro da política para o sector agrícola do município, no domínio da produção, que visaram a criação de melhores condições de trabalho e de vida aos homens do campo.

Com efeito, a hidroponia, a técnica de cultivar plantas sem solo, foi uma das áreas privilegiadas pela Câmara Municipal de Santa Cruz, que, em parceria com o Litoralregas – Comércio e Apoio à Agricultura Lda, Mira, Portugal, promoveu uma acção de capacitação de cinco horas para os agricultores.

Esta acção formativa, na qual participaram 40 agricultores, incidiu na necessidade destes mudarem a sua forma de fazer agricultura.

O formador Miguel Grego explicou que a ideia básica é saber manejar o clima e o solo e, sobretudo, saber modernizar uma agricultura que terá como principal foco a rentabilidade, onde os agricultores possam produzir e ganhar.

Além desta acção de capacitação em hidroponia, a câmara proporcionou uma formação aos agricultores em modernização agrícola e, em parceria com o Centro de Emprego e Formação Profissional de Pedra Badejo, realizou acções de capacitação e reciclagem, sobretudo no domínio das boas práticas agrícolas e gestão agro-pecuária, beneficiando mais de 90 agricultores.

Também, no domínio da modernização da agricultura, a edilidade apostou na introdução de videiras com mobilização de parcerias técnicas e financeiras para a implementação de uma cooperação de produção de vinho.

Entre outras medidas para combater a seca que vem assolando o país, a câmara municipal, ao longo deste ano, apostou na sensibilização dos criadores de gado para reduzirem o efectivo, principalmente, de bovinos e caprinos, de modo a conservarem, em especial para a reprodução futura.

Também apostou em acções de capacitação dos criadores, alargando os seus conhecimentos básicos sobre a pecuária, a produção de pasto associada a um projecto de financiamento de animais em zonas pastoris criadas para o efeito, e reforçou o abastecimento de água para gado, sobretudo nas zonas mais distintas, fortemente fustigadas pela seca.

CL/CP

Inforpress/Fim