Santa Cruz: Organização do Festival de Areia Grande promete um evento “imperdível” nos dias 20 e 21

Pedra Badejo, 19 de Jul (Inforpress) – A organização da XXVI edição do Festival de Areia Grande, no concelho de Santa Cruz, promete um evento “imperdível”, nos dias 20 e 21, já que, assevera, investiu num cartaz “de alta qualidade”.

Para celebrar este 26º aniversário do certame, pela primeira vez terceirizado pela Empresa Pub Visão, em parceria com a edilidade, e orçado à volta de 3 mil contos, o festival conta com um misto de ritmos tradicionais e internacionais.

Enquadrado nas festividades do Dia do Município, que se assinala a 25 de Julho, o Festival de Areia Grande homenageia duas grandes artistas da actualidade, Elida Almeida e Blacka.

Em declaração à imprensa, o vereador da área de Cultura da Câmara Municipal de Santa Cruz, Jaquelino Varela, afirmou que esta homenagem às duas mulheres justifica-se pelo contributo que elas têm dado na promoção da cultura local e nacional.

São, no seu entender, duas artistas que têm estado a carregar o “bom nome” de Santa Cruz e “levá-lo para todo o Cabo Verde e o Mundo”, nas suas composições e também nos palcos, e que, enalteceu, têm estado a “orgulhar” Santa Cruz.

Segundo Jaquelino Varela, “a parte mais sensível que é a segurança fica com a câmara municipal, com um orçamento que ronda os 1500 contos para garantir uma boa segurança”. A mesma fonte espera que essa parceria com a Empresa Pub Visão “funcione e continue no futuro”.

“Vai ser um festival de grande qualidade, 100% crioulo, com os melhores artistas cabo-verdianos da actualidade, à semelhança das edições anteriores desde 2013 até agora. Vai ser um festival pago e num recinto fechado, com as presenças da Polícia Nacional, segurança privada, Delegacia de Saúde, Bombeiros e voluntários da Cruz Vermelha, para garantir a segurança de pessoas”, informou.

Realçou ainda que, por outro lado, no que toca à circulação de trânsito, os policiais já estão preparados para paralisar o trânsito em lugares estratégicos, de modo a que não haja “muita circulação de carros nos lugares que contribuem para a má circulação de pessoas”.

Considerou ainda que, este ano, vão proibir a utilização de garrafas de vidro durante o evento, que era um dos pontos “negativos” trazidos do ano passado. Aquele vereador acrescentou igualmente que é um festival para toda a geração e com artistas de várias gerações da música cabo-verdiana.

Por seu turno, Rui Semedo, organizador do evento, disse que, no decorrer do tempo, já montaram o palco, vedaram o recinto e na sexta-feira vão colocar os equipamentos de som, garantindo que já estão “bem organizados”.

Dos 16 artistas/grupos seleccionados que vão “brilhar” no palco no dia 20 são: Grupo Pilon, Ga da Lomba, Ferro Gaita, Garry, Dynamo, Shoddy, Apollo G e Kino Cabral. No dia 21 sobem ao palco Tony & Binho, Ricky Boy, Moura, Kaka de Lídia, Hélio Batalha, Big Z, Djodje e Blacka).

O festival, que conta com o patrocínio oficial da Unitel T+ e com o apoio da Cavibel, terá as portas abertas a partir das 19:00 e os espectáculos arrancam às 21:00. O acesso ao recinto acontece mediante o pagamento de um bilhete que custa 400 escudos por dia. Os bilhetes estarão à venda a partir das 08:00 de sexta-feira, dia 20, nos locais habituais e no recinto do certame, segundo a organização.

CL/ZS

Inforpress/Fim