Santa Cruz: Festival da Praia d’Areia Grande passa a ser realizado pelo sector privado – edil

Pedra Badejo, 24 Mai (Inforpress) – O festival da Praia d’Areia Grande, no concelho de Santa Cruz, passa a ser realizado pelo sector privado, a partir da XXVI edição, aprazada para os dias 20 e 21 de Julho próximo, anunciou a câmara municipal local.

A decisão saída da 18ª reunião ordinária da edilidade santa-cruzense, realizada esta terça-feira, 22, foi anunciada em declarações à Inforpress pelo presidente da autarquia Carlos Silva, justificando com o mau ano agrícola, mas, avançou que o evento, que nos últimos 25 anos foi realizado pela autarquia, vai continuar nas mãos dos privados nos próximos anos.

Com esta “ponderação”, revelou que a câmara municipal vai economizar oito mil contos que gastava neste certame, também conhecido por Festival de Nhu Santiago, cujo orçamento mínimo anual é de 15 mil contos.

Para além do mau ano agrícola, o edil justificou a decisão de passar o evento para o sector privado, por entender que os festivais têm que ser realizados por essas empresas e não pelas autarquias, à semelhança do que tem defendido o ministro da Cultura, Abraão Vicente.

O autarca assegurou que mesmo passando o certame, realizado no âmbito das festividades do Dia do Município e santo padroeiro São Tiago Maior, para os privados, o mesmo vai manter a qualidade que passa por um “bom cartaz”, assim como o local de realização (Praia d’Areia Grande) e vai continuar a ser pago, sendo 300 escudos no primeiro dia e 400 escudos na segunda noite de espectáculo.

Em relação aos artistas, a mesma fonte limitou-se apenas em dizer que os contactos estão sendo feitos, sem adiantar nomes, tendo em conta que falta ainda fechar o cartaz.

“A câmara tinha que mobilizar no mínimo oito mil contos para o festival, que tem um orçamento mínimo de 15 mil contos, mas este ano vamos gastar zero escudos”, afiançou o edil santa-cruzense, acrescentando que todo o investimento será feito por uma empresa privada que tem realizado outros festivais, que já está “escolhida e confirmada”.

Carlos Silva informou ainda que à edilidade caberá fazer a limpeza da praia, garantir a segurança e o transporte (Pedra Badejo-Praia/Praia-Pedra Badejo) dos artistas, tendo em conta que tem viaturas para tal, ou seja, “não vai acarretar custos”.

Adiantou ainda que, no âmbito das festividades do Dia do Município, assinalado no dia 25 de Julho, no sentido de “dar mais brilho”, a câmara vai dar um incentivo às pessoas através do Imposto Único sobre o Património (IUP) para que possam pintar as suas casas.

Ou seja, concretizou, estando uma pessoa com uma dívida de muitos anos do IUP fica isenta do pagamento de um ano.

Por outro lado, disse que a Câmara Municipal de Santa Cruz passa a realizar apenas o festival temático “Um Concelho 3 Ritmos”, em parceria com privados, e ainda contando com o apoio do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas.

A Assembleia Municipal de Santa Cruz aprovou no dia 18 do corrente, por unanimidade, homenagear as vencedoras dos Cabo Verde Music Awards (CVMA) 2018, as artistas santa-cruzenses Elida Almeida e Blacka, na XXVI edição do Festival da Praia d’Areia Grande.

Também nesta reunião foi analisada a proposta da criação do Conselho Municipal da Juventude que, conforme o autarca, é um órgão municipal “importante” que os vai ajudar na definição das políticas públicas viradas para a juventude.

O projecto analisado e aprovado pela equipa camarária passa agora para a fase da socialização com os jovens e representantes dos jovens, com vista à sua institucionalização, disse Carlos Silva, indicando que da agenda deste projecto, que pretende contar com opiniões dos jovens em várias matérias da autarquia, constam políticas públicas para habitação jovem, formação tecnico-profissional e ensino superior.

FM/ZS

Inforpress/Fim