Inicio Cultura Santa Catarina: Ribeira da Barca serve de inspiração para filme animado da...

Santa Catarina: Ribeira da Barca serve de inspiração para filme animado da realizadora francesa Marie Vieillevie

dav

Assomada, 14 Ago (Inforpress) – A realizadora francesa Marie Vieillevie já se encontra em Ribeira da Barca para acompanhar de perto a vivência dos pescadores para poder criar “ideias verídicas” para enquadrar no filme animado, que tem como cenário aquela vila piscatória.

Em conversa com a Inforpress, a realizadora, que vai estar até ao dia 22 de Agosto em Ribeira da Barca, mostrou-se “encantada” com as paisagens, as gentes, os costumes e a “cultura autêntica” daquela localidade do concelho de Santa Catarina, no interior de Santiago.

Conforme informou, o filme animado vai contar a história de uma turista que chega à aldeia piscatória [ Ribeira da Barca] e se apaixona por um pescador numa montanha e fica ali mais tempo do que tinha inicialmente programado.

Ou seja, explicou, a partir dali a personagem vai deparar com uma “nova realidade e responsabilidades”, e, ao mesmo tempo, vai conhecer a história, a cultura e os costumes de Cabo Verde, principalmente os da Ribeira da Barca.

É nesse sentido que a realizadora se encontra em Ribeira da Barca , numa “parceria” com o artista Tcheka, que vai compor a banda sonora da sua nova produção, em que pretende levar “traços” de pessoas, cenários e cultura “autêntica” para o filme animado.

Além de actores profissionais que vão dar vozes aos personagens, Marie Vieillevie admitiu a possibilidade das pessoas daquela localidade também darem vozes às personagens, em que o Português, Espanhol, Crioulo e um “pouquinho” de Francês vão ser usados como idiomas.

De momento, avançou que está a recolher sons e a fotografar a aldeia e ainda a trabalhar o roteiro e o “storyboard” (guia visual), contando com a parceria do artista Tcheka.

Para o artista Tcheka, esta curta-metragem vai projectar o seu torrão natal e Cabo Verde ao mundo, tendo mostrado a sua satisfação em participar nesta curta-metragem que vai focar “um pouco” na cultura cabo-verdiana, em várias vertentes.

O filme, que vai ser trabalhado em França por uma vasta equipa de profissionais, vai estar pronto em inicio de 2020, tendo a realizadora prometido que, além de fazer a divulgação a nível internacional, pretende, igualmente, fazê-lo em Cabo Verde.

Ribeira da Barca já foi palco de um documentário realizado por Gabriel Manrique e Jordie Montevecchi e produzido por Matchbox Media Collective, “Sandgrains”(Grãos de Areia), que conta a história daquela comunidade costeira, que luta pela sobrevivência face à “política das pescas insustentável e injusta” da União Europeia (UE).

Recentemente, foi também uma das localidades de Santa Catarina escolhida para ser cenário do filme “Dois irmãos”, baseado do livro do escritor cabo-verdiano Germano Almeida.

FM/JMV

Inforpress/Fim