Santa Catarina: Realizadora francesa termina primeira etapa do filme que tem como inspiração Ribeira da Barca

dav

Assomada, 23 Ago (Inforpress) – A realizadora francesa Marie Vieillevie terminou esta quarta-feira a primeira etapa de preparação do seu novo filme animado, que tem cenário inspirado na vila piscatória da Ribeira da Barca, no concelho de Santa Catarina (Ilha de Santiago).

A realizadora, que se encontrava desde o dia 08 naquela localidade para acompanhar de perto a vivência dos pescadores para poder criar “ideias verídicas” para enquadrar no seu novo filme animado, fez um balanço positivo da sua estada na vila que escolheu para cenário da sua curta-metragem que ainda não deu nome.

O filme animado vai contar a história de uma turista que chega à aldeia piscatória [Ribeira da Barca] e se apaixona por um pescador numa montanha e fica ali mais tempo do que tinha inicialmente programado.

Ou seja, a partir dali, a personagem vai deparar com uma “nova realidade e responsabilidades”, e, ao mesmo tempo, vai conhecer a história, a cultura e os costumes de Cabo Verde, principalmente os daquela vila piscatória.

Em declarações à Inforpress, a realizadora fez um balanço positiva da sua estada, tendo avançado que vai agora dar continuidade do projecto [segunda etapa] em França, após ter recolhido os sons e fotografar a aldeia [cenário] e ainda ter trabalhado o roteiro e o “storyboard” (guia visual) numa parceria com o artista Tcheka, natural de Ribeira da Barca, que vai também compor a banda sonora desta curta-metragem.

Segundo Marie Vieillevie, naquele país europeu vai trabalhar o filme com uma vasta equipa de profissionais, prevendo a conclusão do mesmo no início de 2020, tendo reiterado que, além de fazer a divulgação a nível internacional, pretende, igualmente, fazê-la em Cabo Verde.

Além de actores profissionais que vão dar vozes aos personagens, a realizadora admitiu a possibilidade das pessoas daquela localidade também darem vozes às personagens, em que o Português, Espanhol, Crioulo e um “pouquinho” de Francês vão ser usados como idiomas do seu novo filme que ainda não tem nome.

Para o artista Tcheka, esta curta-metragem vai projectar o seu torrão natal e Cabo Verde ao mundo, tendo mostrado a sua satisfação em participar nesta curta-metragem que vai focar “um pouco” na cultura cabo-verdiana, em várias vertentes.

Ribeira da Barca já foi palco de um documentário realizado por Gabriel Manrique e Jordie Montevecchi e produzido por Matchbox Media Collective, “Sandgrains”(Grãos de Areia), que conta a história daquela comunidade costeira, que luta pela sobrevivência face à “política das pescas insustentável e injusta” da União Europeia (UE).

Recentemente, foi também uma das localidades de Santa Catarina escolhida para ser cenário do filme “Dois irmãos”, baseado do livro do escritor cabo-verdiano Germano Almeida.

FM/JMV

Inforpress/Fim