Ribeira Grande de Santiago: Assembleia Municipal aprova regulamento do Banco Social

Cidade da Praia, 07 Set (Inforpress) – A Assembleia Municipal de Ribeira Grande Santiago aprovou hoje, em sessão extraordinária, o regulamento do projecto do Banco Social, criado pela edilidade local, com o objectivo de empoderar as famílias, combater o assistencialismo e promover a economia local.

Segundo o presidente da Câmara Municipal de Ribeira Grande, Manuel de Pina, esse regulamento é o instrumento que a edilidade precisava para uma “nova alargada” na implementação desse projecto.

“O projecto já esta na estrada. Neste momento, já estamos a trabalhar alguns sectores concretos. Com a provação do regulamento, já estamos em condições de, a todo vapor, implementar o programa”, indicou o autarca.

Conforme adiantou, neste momento decorre a formação para a implementação do cadastro social único, que apresentará a radiografia do município e de onde o Banco Social terá informações sobre as condições das famílias e ver que dimensões trabalhar para melhorar as suas condições de vida.

“Vamos orientar as famílias para desenvolverem os seus projectos e beber dessas fontes de financiamento que existem, ver qual é seu potencial e ajudar-lhes a desenvolver uma actividade económica que garanta o sustento familiar, isso passa por satisfazer as necessidades básicas como a educação e habitação”, declarou.

A proposta de regulamento, que foi discutida na sessão extraordinária, convocada para apreciar e aprovar o diploma que cria as regiões administrativas, mereceu os votos favoráveis do Movimento para a Democracia (MpD – poder) e abstenção do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV).

O líder da bancada do PAICV, Franklin Ramos justificou a abstenção com o facto do programa não ter “nada de especial”.

“É mais um programa que a equipa camarária e o MpD não conseguiram justificar a sua criação”, disse.

Já o líder da bancada do MpD, Nilton Livramento, afirmou que votar contra uma proposta social desta natureza é votar contra os ribeira-grandenses.

MJB/JMV

Inforpress/fim