Rede Nacional de Campanha de Educação procura forma de ter equidade de gênero no sistema educativo

 

Cidade da Praia, 28 Out (Inforpress) – A Rede Nacional de Campanha de Educação para Todos de Cabo Verde (RNCEPT-CV) reuniu-se hoje na Praia para debater formas de trazer equidade de género para o sistema educativo, nomeadamente em termos do currículos e programas.

O fórum sobre “O papel da mulher no sistema educativo cabo-verdiano”, presidido pela RNCEPT-CV, através do seu membro, Rede de Mulheres Sindicalizadas da Federação Cabo-verdiana dos Professores (FECAP), conta com a participação de 25 professoras do pré-escolar, básico e secundário de todos os concelhos de Cabo Verde, assim como líderes associativos e representantes do Ministério da Educação e organismos internacionais.

Em declarações à imprensa, o coordenador da RNCEPT-CV, Albertino Delgado, disse que o objectivo é provocar um debate no seio das professoras sobre o assunto, porque elas têm uma grande representatividade no sistema educativo e que a qualidade que se quer na educação “tem muito a ver com a intervenção das mesmas”.

“Já era tempo de se reflectir, debater e tirar algumas recomendações que podem ser levadas para os órgãos competentes para que haja realmente mudanças no sentido de, por exemplo, quando se fazem currículos e programas escolares sejam equitativos e tudo esteja voltado para que haja equidade e não com diferenças”, explicou.

Segundo o responsável, neste momento, o número de professoras no sistema educativo cabo-verdiano é de 66% em relação aos professores, mas à medida que se vai crescendo as exigências no ensino, esse número vai diminuindo, porque há maior número de professores no ensino superior do que professoras.

“Quando a exigência é maior os homens estão sempre lá para mostrar o seu poder”, frisou Albertino Delgado, esclarecendo ainda que, no ensino básico, há uma certa paridade de alunos em relação às alunas, mas que há maior número de alunas no ensino secundário do que os rapazes que estão a abandonar tanto o liceu como as universidades.

Entre os temas a serem debatidos no encontro, figura “O papel da mulher no sistema educativo cabo-verdiano”, proferida pela primeira-dama, Lígia Fonseca, e “O papel das professoras no uso das novas tecnologias educativas: Estão Preparadas?”, pelo professor Ângelo Barbosa.

DR/FP

Inforpress/Fim