Quercus CV alerta para os malefícios do tabaco que contribuem também para poluição do meio ambiente 

Cidade da Praia, 05 Jun (Inforpress) – A Organização Não-Governamental (ONG) ligada à protecção e preservação ambiental, Quercus Cabo Verde alertou a sociedade cabo-verdiana para os malefícios do uso do tabaco, que também estão directamente ligados à poluição da natureza.

Como forma de pretexto para esta abordagem, a Quercus Cabo Verde organizou na Cidade da Praia uma palestra no âmbito do Dia Mundial do Ambiente, assinalado a 05 de Junho, este ano sob o lema “Acabe com a poluição plástica”, e do Dia Mundial Sem Tabaco (31 de Maio), cujo lema foi “As repercussões do consumo do Tabaco na saúde cardiovascular”.

Em declarações à imprensa à margem da palestra que teve lugar na Universidade de Cabo Verde (Uni-CV) no Palmarejo, o director da Quercus CV, Avelino Pires, disse que milhões de pessoas morrem todos os anos por causa do uso do tabaco, principalmente nos países mais pobres, sendo que “Cabo Verde não foge à regra”.

Neste sentido, clarificou que o objectivo da palestra de hoje foi o de sensibilizar os jovens universitários e não só, sobre “o sério problema do consumo do tabaco, sobretudo nos espaços fechados”, acabando por afectar, também, as pessoas não fumadoras.

“Temos tido essa preocupação, porque o tabaco não é só um problema a nível da saúde pública, mas também da poluição do meio ambiente”, afirmou Avelino Pires, sublinhando que sempre que tem oportunidade, a organização que dirige acautela a população sobre o problema, sublinhando o facto de haver pessoas que fumam cigarros dentro do carro e na presença das crianças.

“Temos chamado a atenção, ainda, para a necessidade de se rever a questão da venda do tabaco nos estabelecimentos prisionais, em que muitas pessoas fumam numa mesma sala, levando a que aqueles que antes não fumavam, saem da prisão como fumadoras ou com alguma doença cardiovascular”, ressaltou, sublinhando que “o tabaco é um dos males que mais afectam a saúde pública e a qualidade de vida das pessoas”.

Para esta abordagem sobre os malefícios do uso do tabaco, a Quercus Cabo Verde convidou como palestrantes o consultor da Organização Mundial da Saúde (OMS), José Teixeira, o cardiologista Lúcio Fernandes, o presidente do Comité Paraolímpico, Rodrigo Bejerano, e a delegada da Saúde da Praia, Ulardina Furtado.

“Tabaco e as doenças cardiovascular”, “Tabaco e o desporto”, “Doenças relacionadas com o tabaco na cidade da Praia”, foram os painéis que estiveram em debate.

DR/FP

Inforpress/Fim