Próximos Encontros do BAD são em Junho de 2019 em Malabo – Guiné Equatorial

Busan, Coreia do Sul, 25 Mai (Inforpress) – O ministro das Finanças da Guiné Equatorial disse hoje que a próxima reunião do conselho de governadores do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) vai decorrer em Malabo, provavelmente em Junho de 2019.

Em declarações à Lusa antes do final dos Encontros Anuais do BAD, que terminaram hoje em Busan, na Coreia do Sul, Lucas Abaga Nchama vincou que a Guiné Equatorial é “um país pequeno, mas que sabe organizar grandes eventos” e convidou todos os empresários a deslocarem-se à capital equato-guineense no próximo ano.

“Estas assembleias em Malabo terão lugar provavelmente em Junho de 2019 e queremos convidar todos os empresários e homens e mulheres de negócios para que venham visitar um país que não conhecem, porque há muitas oportunidades para as empresas”, disse o antigo governador do banco central.

“A Guiné Equatorial é um país que oferece paz, sem crispação política, é um sítio onde se pode fazer negócios”, disse o governante em espanhol, nas respostas às perguntas feitas em português.

Questionado sobre o tema da industrialização, o foco deste Encontro em Busan, Lucas Abaga Nchama disse que foi uma escolha sensata: “A industrialização foi um tema sensato; tivemos a sorte de ser um país com petróleo, e programámos a nossa economia para numa primeira fase realizar as infra-estruturas, e quase as terminámos”, disse o governante.

“Temos agora de avançar para não ficar à margem da quarta revolução industrial em curso, e esta conferência foi muito proveitosa porque estamos precisamente na fase de diversificação da economia para ampliar as fontes de crescimento e para lançar as bases de uma industrialização até 2030”, concluiu o ministro das Finanças.

O tema do próximo ainda não está escolhido, sendo resultado de uma decisão do BAD e do país anfitrião.

A reunião dos governadores do BAD decorreu até hoje na Coreia do Sul, com o tema oficial ‘Acelerando a Industrialização de África’, e decorre num contexto de crescimento fraco no continente e de dívida pública excessiva.

Os Encontros Anuais são uma das maiores reuniões económicas sobre o continente africano, juntando chefes de Estado, accionistas de referência no sector público e privado, governadores dos 80 bancos centrais que são accionistas do BAD e académicos e parceiros para o desenvolvimento.

Lusa/Fim