Projecto Orla sensibiliza parceiros e banhistas para a valorização e protecção de Quebra Canela

Cidade da Praia, 17 Mar (Inforpress) – Os responsáveis do Projecto Orla realizaram hoje, nas instalações do empreendimento turístico Kebra Cabana, uma acção de sensibilização sobre o Decreto-Lei que regulamenta a orla balnear de Cabo Verde (Decreto-Lei nº 29/2015), apresentado oficialmente a 17 de Fevereiro.

Em declarações à imprensa, o consultor na área do território afecto ao Projecto Orla disse que a iniciativa surgiu como forma de chamar a responsabilidade das entidades sobre as questões ligadas ao problema ambiental e à saúde, no que tange à qualidade da água e aos operadores turísticos que operam na orla marítima da praia de Quebra Canela.

“Queremos que se desenvolva um turismo sustentável que valorize e proteja o meio ambiente, a cultura e economia local, através de práticas sustentáveis compatíveis com o meio ambiente, capaz de proporcionar a segurança, acessibilidade e a valorização da praia de Quebra Canela como atractivo turístico de excelência”, frisou.

Segundo Álvaro Apolo, a intenção é também fazer com que os violadores sejam enquadrados na lei existente, lei que, na sua opinião, não está a ser aplicada a nível nacional.

Por este motivo, afirmou, é preciso divulgar a lei para que as pessoas conheçam os seus direitos e deveres para saberem como agir e terem poder da reivindicação, afirmando assim a sua cidadania.

O projecto, explicou, já conta com intervenções na zona balnear de Quebra Canela, criação de infra-estruturas, rede de balneário, educação ambiental voltada para as pessoas e monitorização das águas.

Para tal, o projecto propõe a criação mecanismos de participação activa e controle social para assumir a elaboração, execução, gestão e o monitoramento da Orla marítima de Quebra Canela, em parceria com a Câmara Municipal e outras instituições, públicas e privadas e a população praiense.

PC/JMV

Inforpress/Fim