Projecto documentário de cineasta cabo-verdiano sobre confissões públicas dos membros da CRASDT distinguido com prémio Outstanding Storyteller Award

Cidade da Praia, 02 Ago (Inforpress) – O projecto documentário “The Master’s Plan”, sobre as confissões públicas dos membros da CRASDT, do cineasta cabo-verdiano Yuri Ceuninck, foi distinguido com o prémio Outstanding Storyteller Award, no Durban FilmMart 2018, na África do Sul.

A informação foi avançada à Inforpress pelo responsável do projecto Yuri Ceuninck, explicando que “The Master’s Plan” é um projecto de documentário que pretende fazer uma viagem pelas motivações que estiveram na origem das confissões públicas feitas pelos membros da Congregação Reformada dos Adventistas do Sétimo Dia de Tendas (CRASDT), em 2016.

“Por ser um tema sensível, no princípio pensámos que a igreja não iria permitir que fizéssemos um documentário a retratar os momentos das confissões, mas para a nossa surpresa responderam positivamente ao nosso pedido e avançamos com o projecto, mas tivemos muito cuidado para não ferir a sensibilidade dos envolvidos”, afirmou.

Segundo este responsável, foi com sentimento de orgulho, enquanto cabo-verdiano, receber esta distinção, pela realização de um projecto que, no seu entender, chocou muito Cabo Verde, na altura.

“Foi com muito orgulho que recebi esta distinção. Na verdade, quando começamos com o projecto, a minha ambição era a de projectar esse documentário além-fronteiras e esse prémio representa uma motivação para darmos continuidade à realização de trabalhos que tenham impactos grandiosos e incentive os outros realizadores a concretizarem os seus projecto”, confessou.

Disse ainda que “The Master’s Plan” é uma longa metragem que pretende proporcionar aos cabo-verdianos, de forma detalhada, elementos sobre as confissões dos membros da referida igreja.

Sublinhou, por outro lado, que está optimista com os resultados porque, conforme explicou, o filme já despertou vários interesses a nível internacional, antes mesmo de ser finalizado.

“Este documentário é uma longa metragem que retrata a minha visão sobre as confissões e não pretendemos com ele julgar nem condenar ninguém, mas sim retratar de forma activa os momentos que marcaram o país e cabe a cada um tirar as suas conclusões sobre o filme”, disse, revelando que a expectativa em relação ao documentário é grande .

Neste momento, conforme adiantou, estão na fase final da produção do documentário e em principio no mês de Outubro pretendem avançar com a edição do trabalho que será editado na Bélgica e Quénia, declarando que espera que o projecto esteja pronto em Dezembro deste ano para que possa ser lançado em Janeiro de 2019.

“Espero que The Master’s Plan” reacenda a paixão e o hábito dos cabo-verdianos de assistir filmes nos cinemas, e que após a sua estreia teçam comentários e críticas sobre o filme”, concluiu.

O festival Durban FilmMart decorreu de 20 a 23 de Julho de 2018.

O projecto The Masters Plan nasceu em 2016 e ao longo destes dois anos passou pelo Africadoc em Saint Louis, Senegal, em Novembro de 2016.

De entre 114 projectos, de 25 países diferentes, o documento conseguiu ser um dos 5 seleccionados para um financiamento de desenvolvimento pelo prestigiado Hot Docs – Blue Ice Group Fund

Foi um dos 10 projectos seleccionados, de entre 82 projectos internacionais, para o MiradasDoc Market, em Tenerife, em Janeiro 2018.

Carlos Yuri Évora Ceuninck nasceu em Santo Antão, Cabo Verde, em 1976.

Licenciou-se em cinema documental pela EICTV – Escuela Internacional de Cine y Television, em San Antonio de los Banos, Cuba e desde então tem realizado curtas e documentários experimentais, de entre os quais se destaca o “To Beef or Not to Beef”.

Mais recentemente, voltou a fixar residência na Cidade da Praia e criou sua própria produtora, a Korikaxoru Films, da qual é o Director Criativo.

CM/JMV

Inforpress/Fim