Primeiro-ministro reconhece o talento da juventude cabo-verdiana na área das Tecnologias de Informação e Comunicação

Cidade da Praia, 04 Mai (Inforpress) – O primeiro-ministro disse hoje que a sua presença na III Edição do Social Media Summit é o seu “reconhecimento” do talento da juventude cabo-verdiana na produção de serviços na área das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC).

Ulisses Correia e Silva fez estas considerações à imprensa à margem do acto de abertura da  Terceira Edição do Social Media Summit, a que presidiu nesta sexta-feira, 04.

“É preciso fazermos grandes apostas nesta área (TIC), já que é um sector que não depende das chuvas”, precisou o primeiro-ministro, acrescentando que Cabo Verde tem “boas perspectivas” para se situar como uma “plataforma digital” que seja uma “referência em África”.

Instado em que medida o seu executivo está interessado em apoiar iniciativas no domínio das TIC, o chefe do executivo deixou transparecer que o Governo está a trabalhar no sentido de criar um “ecossistema favorável à inovação e tecnologias”.

Segundo ele, o apoio poderá ir desde financiamento, passando pela participação em eventos internacionais e incentivos fiscais e políticas públicas dirigidas a aquisições para a promoção de Start Ups.

“Estamos já a trabalhar numa ideia de desenvolvimento de uma carta de política com a participação dos actores que, no fundo, são eles que executam estas políticas para podermos ter uma envolvente muito favorável ao desenvolvimento da economia digital”, indicou o chefe do Governo.

Para Aláudio Ramos, porta-voz dos jovens promotores desta iniciativa, o evento que se realizou na Cidade da Praia e vai ser reposta na próxima terça-feira no Centro Cultural do Mindelo (São Vicente), é uma “oportunidade enorme” para as marcas, os produtos, os serviços e as instituições, de uma maneira em geral.

“Esta iniciativa vai proporcionar a todos os interessados e aficionados das redes sociais trocar conhecimento com um conjunto de oradores que, no seu dia-a-dia, estão a trabalhar com as redes sociais nas suas diversas valências”, indicou Aláudio Ramos.

A primeira edição do Social Media Summit aconteceu há cinco anos e, segundo Aláudio Ramos, no início teve 15 a 20 participantes e decorreu numa pequena sala e, hoje, este número subiu para quase 400 pessoas.

“Isto significa que os cabo-verdianos estão a consciencializar-se cada vez mais da importância e o do papel preponderante que as redes sociais têm no processo de comunicação”, comentou Aláudio Ramos.

O Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, juntamente com o Banco Angolano de Investimentos, a Unitel-T+ e a transportadora aérea nacional Binter, figuram os patrocinadores desta iniciativa.

LC/ZS

Inforpress/Fim