Primeiro-Ministro diz que relação entre Governo e Presidente da República pauta pela “maturidade democrática” e “respeito”

Cidade da Praia, 02 Set (Inforpress) – O primeiro-ministro disse que o relacionamento entre o Governo e o Presidente da República “sempre se pautou, e continua a pautar”, pela cordialidade, institucionalidade, maturidade democrática e respeito dos dois órgãos políticos de maior relevância para o país.

Numa publicação intitulada “Não há crise política”, feita sábado na sua página oficial da rede social Facebook, Ulisses Correia escreveu que estes são os valores que defendem e praticam, “a bem da Nação”.

As declarações do chefe do Governo surge após críticas da oposição às declarações do ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Filipe Tavares, que desmentem o Presidente da República em relação ao SOFA (Acordo Militar entre Cabo Verde e os EUA).

Isto, depois de numa entrevista ao jornal Expresso das Ilhas de quarta-feira, 29 de Agosto, onde Jorge Carlos Fonseca garantiu que teve o conhecimento do acordo só depois de ter sido assinado entre as partes.

O ministro do Negócios Estrangeiros, Luís Filipe Tavares, se posicionou na quinta-feira, 30 de Agosto, sobre este assunto e disse ser uma pessoa “serena, responsável com elevado sentido de Estado”.

“O que eu disse é a verdade e disse com total tranquilidade e serenidade em confiança e o primeiro-ministro sabe que o ministro dos Negócios Estrangeiros é uma pessoa responsável”, afirmou o governante em declarações aos jornalistas na Cidade da Praia.

Apesar de polémico, por causa da alegada inconstitucionalidade de algumas das suas normas, contestada pelo Partido Africano da Independência de Cabo Vede (PAICV, oposição), o Status Of Forces Agreement (SOFA) foi aprovado no parlamento cabo-verdiano, no mês de Julho.

O Movimento para a Democracia (MpD, no poder) votou a favor e o PAICV e a União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID, oposição) abstiveram-se.

GSF/CP

Inforpress/Fim