Primeiro-ministro anuncia fundo de garantia que permite partilha de riscos entre o empresário, o Estado e os bancos

Cidade da Praia, 25 Mar (Inforpress) – O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, anunciou hoje a capitalização, até ao final do mês de Junho, de um fundo de garantia destinado aos empreendedores e que permitirá partilha de riscos entre o empresário, o Estado e os bancos.

Ulisses Correia e Silva fez este anúncio durante a inauguração da nova fabrica de Rações da Empresa Suinave, iniciativa que aplaudiu pelo “sacrifício” a que testemunhou do empresário para avançar com um empreendimento de referência no país.

“Estamos a finalizar até o mês de Junho um conjunto de instrumentos que visa permitir resolver o problema dos empresários a nível de financiamento e complemento com a vertente partilha de riscos”, disse.

Segundo o governante, é deste sistema que os empresários necessitam para que “toda a liquidez que existe no sistema bancário possa ser canalizado em investimentos, com partilha de riscos”.

Neste processo, sublinha, a ADEI participa como colaborador para que os investimentos sejam mais focalizados no apoio ao empreendedorismo jovem, assim como as Câmaras de Comércio de Sotavento e Barlavento.

Falando da nova fabrica de Rações da Empresa Suinave, o primeiro-ministro enalteceu a “coragem” do empreendedor que investiu cerca de 300 mil contos e que irá criar 30 postos de trabalho.

A Suinave, adiantou o primeiro-ministro, é um valor acrescentado que vai abastecer o mercado nacional, reduzir importação e criar dinâmica de exportação, para além do impacto que terá no mercado de negócio no sector de alimento para animais.

“É bom apostar no empreendedorismo, pelo que queremos que mais cabo-verdianos o façam. Isso ajuda a organizar o sector quer a montante quer a jusante”, frisou.

No que se refere à capacidade exportadora para o mercado oeste africano, Ulisses Correia e Silva anunciou para breve a ligação marítima entre Espanha, Cabo Verde e Senegal, um serviço que, no seu entender, irá abrir novas rotas para exportação a outros mercados.

O empresário José Eduardo Tavares, que explicou na altura que tudo começou no ano de 1999, disse que esta é uma nova etapa de vida sem esquecer, contudo, dos obstáculos a que passou para chegar ao dia de hoje.

A Empresa Suinave está no mercado com a produção e comercialização de alimentos, medicamento, equipamentos para pecuária, assim como empacotamento, comercialização e distribuição de géneros alimentícios.

PC/JMV
Inforpress/Fim