Presidente da Câmara do Maio diz que balanço de 2017 é “positivo” e perspectiva um ano de 2018 de “muitas realizações”

 

Porto Inglês, Dez (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal do Maio, Miguel Rosa, classificou hoje de “positivo” o balanço de 2017, durante o qual a ilha conheceu “vários ganhos, pelo que disse perspectivar um ano de 2018 de “muitas realizações”.

Miguel Rosa começou por apontar os ganhos tanto no sector do ensino superior, em que a edilidade conseguiu saldar todas as pendências e as dívidas junto das universidades, bem como o melhoramento da capacidade interna de arrecadação de receitas junto de terceiros,os quais também tinham dívidas para com a câmara.

O edil maiense disse ainda que já foi lançado o concurso para aquisição de dois autocarros para o transporte escolar dos alunos do interior da ilha.

“Temos uma gestão transparente, uma agenda cultural forte durante todo o ano, a visibilidade da ilha do Maio é completamente diferente, hoje a ilha do Maio é uma ilha emergente no conjunto das ilhas de Cabo Verde, todas as pessoas tem essa consciência”, frisou.

Aquele autarca apontou ainda a atenção que foi dada ao sector da formação profissional e que, segundo afiançou, foram realizados vários cursos e formação profissional.

Para o próximo ano garantiu que aquela unidade vai ser transformada em um centro de empreendedorismo e incubação de empresas, em que se prevê um investimento de mais de 20 mil contos, tanto para a sua reabilitação como para introdução de mais cursos.

O sector da requalificação urbana também foi, segundo Miguel Rosa, uma das “apostas fortes” da sua equipa e para sustentar a sua afirmação apontou com exemplos as intervenções feitas nas localidades Figueira, Pilão e Morro, bem como no bairro de Nhu Dan, na cidade do Porto Inglês, e construção do centro interpretativo na salina de Porto Inglês.

“Neste momento está em andamento a requalificação da localidade de Morrinho, em que para além de arruamentos vamos concluir o centro juvenil, a requalificação do jardim infantil e a instalação de fitness parque” notou o edil.

Para o próximo ano, Miguel Rosa disse que a edilidade tem previsto investir 275 mil contos do seu orçamento e pretendem criar cerca de 300 postos de trabalho logo no primeiro semestre, com a requalificação na vila de Calheta e de Barreiro, bem como na conclusão do estádio municipal e na reabilitação de casas e autoconstrução assistida.

“Vamos transformar a ilha do Maio numa ilha em que todos os maienses querem, com mais emprego, mais coesão social melhores condições de vida e com a intervenção do Governo que esperamos e vamos continuar a pressionar o governo a nível da requalificação do actual porto”, sublinhou.

WN/AA

Inforpress/Fim