Preços da oferta turística diminuíram 3,4 pontos percentuais no quarto trimestre de 2016 face ao período homólogo – INE

Cidade da Praia, 19 Jan (Inforpress) – Os preços da oferta turística no quarto trimestre de 2016 foram de 7,6%, diminuindo 3,4 pontos percentuais face ao valor registado no trimestre anterior, segundo os resultados do Índice de Preços Turísticos (IPT), divulgados hoje pelo INE.

De acordo com o comunicado do Instituto Nacional de Estatística (INE), a variação trimestral observada no quarto trimestre de 2016 foi de -0,6%, inferior em 7,8 pontos percentuais ao valor registado no trimestre anterior (7,2%), reflexo do padrão de sazonalidade deste indicador.

A classe dos hotéis, cafés e restaurantes apresentou uma variação homóloga de 8,4%, -2,7 pontos percentuais, abaixo da que se verificou no trimestre anterior, mas que, conforme o INE, correspondeu a uma contribuição de 7,6 pontos percentuais para a variação do IPT Total, que determinou o movimento dos preços das dormidas em hotéis com uma contribuição de 6,9 pontos percentuais.

“O seu peso no IPT Total, determina em grande parte o movimento do indicador. O nível de preços da classe Transportes manteve-se constante em relação ao trimestre homólogo”, refere o comunicado.

Lê-se ainda no mesmo comunicado, que a taxa de variação no trimestre em análise é de -0,6%, inferior ao registado no trimestre anterior em que se situou em 7,2%, inferior e de sinal contrário à variação em cadeia do trimestre homólogo do ano anterior (2,5%), indicando que este resultado foi consequência de comportamentos sazonais de natureza mensal, com particular incidência em Outubro.

Explica o INE que, concretamente, a variação neste trimestre revela aumentos significativos nos preços dos Serviços de Alojamento, com particular incidência nos prestados por aldeamentos turísticos, hotel-apartamento e pensão que, pelas suas importâncias relativas na despesa turística, foram determinantes para o resultado do IPT Total.

Já nos serviços de Alojamento, informa que se registou variações negativas nos grupos: Hotéis (-1,7%), residenciais (-0,3%), mas nos restantes grupos verificou-se uma estagnação.

O perfil do índice calculado para a Boa Vista dominou fortemente o movimento observado no IPT Nacional, sendo que a nível regional, registaram-se variações em cadeia trimestrais negativas na ilha da Boa Vista (-5,2%). As ilhas de Santo Antão, São Vicente, Sal e Santiago registaram uma variação em cadeia positiva de 2,4%, 2,1%, 4,9% e 0,5%, respectivamente.

Ainda se registaram contribuições positivas das ilhas de Santo Antão, de São Vicente, do Sal e da Boa Vista (estas últimas de forma mais acentuada) para a taxa de variação homóloga trimestral do IPT. Por outro lado, a ilha de Santiago apresentou uma contribuição ligeiramente negativa.

FM/ZS

Inforpress/Fim