Porto Novo: Turismo, pesca e agricultura entre sectores mais cobiçados por investidores externos

Porto Novo, 15 Ago (Inforpress) – Turismo, pesca e agricultura estão entre os sectores que mais têm suscitado interesse de investidores externos que têm procurado o município do Porto Novo, Santo Antão, nos últimos anos.

No turismo, os investimentos não estão quantificados, mas os responsáveis locais acreditam no surgimento, dentro de pouco tempo, de empreendimentos de “dimensões maiores” neste concelho, a avaliar pelo crescente interesse dos investidores, que querem apostar na construção de resorts.

Um dos projectos já “bem encaminhados” tem a ver com a construção de um resort de beach voley para a atracção de praticantes do voleibol de praia e de promoção de desportos náuticos, a cargo de investidores holandeses.

A nível da pesca, os investimentos privados podem ultrapassar, nos próximos dois anos, um milhão de contos, incidindo sobretudo no processamento do pescado para a exportação, já anunciados por um investidor da Noruega, com um memorando assinado com a edilidade porto-novense.

De imediato, os investimentos previstos nas pescas chegam a 70 mil contos e incide na redinamização do centro de transformação do pescado do Porto Novo, encerrado há alguns anos, por problemas de equipamentos.

A agricultura industrial e energias renováveis são domínios que têm, também, suscitado “muito interesse” dos investidores externos, mais precisamente de um grupo britânico, que pretende investir nessas áreas mais de dois milhões de contos.

As negociações com as autoridades estão numa fase adiantada e o projecto, que consiste na dessalinização de água (produção de 3.500 metros cúbico de água/dia para a promoção da agricultura industrial) e na instalação de um parque solar de 2,5 megawatts, pode avançar dentro de pouco tempo, segundo as autoridades locais.

Todos esses investimentos, que podem começar a ser implementados até 2019, devem gerar, pelo menos, 250 postos de trabalho directos.

JM/CP

Inforpress/Fim