Porto Novo: “Resistentes” do Planalto Norte temendo mais um ano seca pedem rapidez no projecto “No Crê Água”

Porto Novo, 27 Ago (Inforpress) – Os “resistentes” do Planalto Norte do Porto Novo, receando a ocorrência de mais um ano de seca, deseja a “brevidade” na implementação do projecto “No Crê Água”, para tirar essa localidade da penúria de água em se encontra.

Segundos os moradores, ainda não se notou quaisquer “sinais de chuva” e, estando em finais de Agosto, o espectro de mais um ano de seca começa a pairar no Planalto Norte, considerado “rosto” do mau ano agrícola em Cabo Verde.

“Ainda nem sinal de chuva e começamos a ficar preocupados. Mas, Deus há de olhar para os cristãos”, disse João Neves, que, à semelhança dos outros habitantes, deseja que o projecto de abastecimento de água para o Planalto Norte avance “rapidamente” para tirar a localidade de “crise” do líquido precioso.

O projecto “No Crê Água”, (Queremos água) que já está em fase de concurso público, visa resolver a escassez de água que afecta 168 famílias em todo o Planalto Norte, muitas das quais percorrem três horas a pé para conseguir 20 litros de água, mas que têm esperança em que, ainda este ano, possa sair dessa penúria.

O projecto, que representa um investimento de 45 mil contos, consiste na bombagem de água a partir da nascente de Escravoerinhos, através de quatro estações de bombagens, que funcionarão com base em energia solar.

Enquanto isso não acontece, a câmara do Porto Novo vai continuar a levar água às populações através de auto-tanques.

JM/CP

Inforpress/Fim