Porto Novo: Todos os agricultores com água a “um custo muito reduzido” até 2018 – MAA

 

Porto Novo, 20 Nov (Inforpress) – Agricultores em todo o concelho do Porto Novo, Santo Antão, estarão, até 2018, a adquirir água para irrigação a “um custo muito reduzido”, graças a um programa em curso pelo Governo de equipar todos os sistemas com energia solar.

O executivo, através do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA), já desencadeou um programa que visa equipar, até 2018, todos os furos existentes no Porto Novo com painéis solares, investimento que vai resolver o problema do “custo elevado de água”, do qual se queixam bastante os agricultores.

O delegado deste ministério no Porto Novo, Joel Barros, disse que o MAA tem a consciência das dificuldades que ainda muitos agricultores enfrentam para adquirir água para rega nas localidades onde os sistemas funcionam com base em egrégia convencional.

Essa situação estará ultrapassada no decurso de 2018, altura em que todos os furos no Porto Novo vão estar equipados com painéis solares, com redução, de forma substancial, do preço de água para a agricultura, garantiu o delegado do MAA.

Até agora, em todo o município, foram equipados sete furos com sistemas fotovoltaicos em Casa de Meio, Ponte Sul, Ribeira dos Bodes (dois), Ribeira da Cruz, Martiene e Chã de Norte.

No quadro desse programa, o furo em Ribeira Fria está a ser equipado, neste momento, prevendo-se, anda para este ano, a redução do custo de água para rega nesse vale.

Depois da Ribeira Fria, o MAA avança, já nos princípios de 2018, com o equipamento, com energia solar, dos furos de Jorge Luís, Poio da Ribeira dos Bodes e Manuel Lopes, ficando para uma fase seguinte o de Lajedos, bem assim o furo executado em Ribeira da Cruz.

Trata-se, segundo este responsável, de um programa “devidamente montado” pelo Governo para equipar, com energias renováveis, todos os furos no concelho do Porto Novo, reduzindo assim, “de forma substancial”, o custo de água para rega e possibilitando, ainda, em muitas comunidades, o alargamento da área irrigada.

A execução deste programa tem sido assegurada através do programa Poser (Promoção das Oportunidades Socio-económicas no Meio Rural), no âmbito do qual deverão, dentro de pouco tempo, assinados os contratos para o equipamentos dos furos de Jorge Luís e Poio da Ribeira dos Bodes.

No quadro do programa de emergência para a mitigação da seca, o Governo prevê, também, equipar alguns furos no Porto Novo.

Nas diferentes localidades, onde os sistemas de produção de água funcionam ainda com base em energia eléctrica a partir da rede pública ou através de geradores, os lavradores têm dificuldades para manter a sua actividade, devido ao “custo elevado” de água para rega.

No caso de Manuel Lopes, Aquiles Barbosa, representaste dos agricultores, disse que, por causa do preço elevado de água, alguns lavradores abandonaram as suas propriedades.

Em Ribeira dos Bodes, os 20 agricultores da zona de Poio vêm, “há muitos anos”, pedindo a instalação de painéis solares no furo local, um dos mais antigos do concelho do Porto Novo, lembrou o porta-voz dos lavradores, Henrique da Luz.

JM/JMV

Inforpress/Fim