Porto Novo: Moradores em Ribeira dos Bodes preocupados com estado da estrada de acesso à localidade

Porto Novo, 25 Ago (Inforpress) – A situação da estrada que liga Fundão à Ribeira dos Bodes, interior do Porto Novo, Santo Antão, actualmente em “mau estado” de circulação, está a preocupar a população dessa localidade, que clama pela intervenção nessa via.

O presidente da Associação de Desenvolvimento da Ribeira dos Bodes, Jailson Monteiro, confirmou que a estrada de acesso à esse povoado encontra-se em “mau estado”, a necessitar de obras de reabilitação, facto que, avançou, está a inquietar os moradores.

A responsabilidade de fazer a manutenção das estradas municipais, como é caso da via para Ribeira dos Bodes, é da Câmara do Porto Novo, que, em Julho, firmou com o Instituto de Estradas (IE), no quadro do fundo rodoviário, um contrato-programa para intervenções nas acessibilidades.

No âmbito deste contrato-programa, o IE vai, nos próximos seis meses, disponibilizar um montante que ultrapassa os cinco mil contos para a manutenção das estradas secundárias em todo o município do Porto Novo.

As populações têm, insistentemente, reclamado das más condições de circulação das estradas municipais no Porto Novo.

Entretanto, a edilidade portonovense propôs ao Governo que proceda à reclassificação das estradas no município do Porto Novo, que estão a colocar “grandes desafios” à autarquia, sobretudo a nível da manutenção, devido aos parcos recursos disponibilizados.

O executivo camarário tem estado a pedir ao Governo a reclassificação da rede de estradas no Porto Novo, por forma a “libertar” o município dos “elevados encargos” com a manutenção das chamadas vias municipais.

As maiores preocupações dos responsáveis municipais prendem-se, sobretudo, com a via Campo Redondo/Planalto Norte/Chã de Norte, com uma extensão de mais de 30 quilómetros, cuja reparação tem criado “sérias dificuldades” à autarquia, segundo o edil, Aníbal Fonseca.

Além de dificuldades financeiras, o município não tem também equipamentos para efectuar as intervenções nas estradas.

Por isso, segundo o autarca, “é de maior importância” a reclassificação das estradas neste concelho, que colocam “enormes desafios” à câmara municipal.

JM/JMV

Inforpress/Fim