Porto Novo: Mais de 91% dos portonovenses tem acesso à electricidade – INE 

Poro Novo, 01 Set (Inforpress) – Mais de 91 por cento (%) dos 17 mil portonovenses têm acesso à electricidade, graças aos programas de electrificação que ao longo dos últimos 40 anos têm sido concretizadas no município do Porto Novo, Santo Antão.

Segundo uma brochura sobre Porto Novo, que assinala a 02 de Setembro o Dia do Município, divulgada pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE), 91.4% dos habitantes usufruem, actualmente, da energia eléctrica, informação que surge numa altura em que e empresa de Electricidade e Água (Electra) acaba de inaugurar mais um projecto de electrificação neste concelho.

Trata-se do projecto de extensão e remodelação da rede de baixa tensão no Planalto Leste, que abarca as localidades de  Água das Caldeiras e Lombo Figueira, inaugurado esta sexta-feira à noite e que permitiu estender a rede em cerca de três quilómetros e colocação de 60 pontos de iluminação pública.

O primeiro projecto ligado à energia eléctrica realizado neste concelho remonta aos finais dos anos 70, com a electrificação da então vila do Porto Novo, que só a partir dos princípios dos anos 90 passou a dispor de energia eléctrica 24 horas por dia, graças ao reforço e modelização da rede eléctrica desta urbe, projecto financiado no quadro cooperação luxemburguesa.

Nos últimos 40 anos, foram vários os programas de electrificação realizados no Porto Novo, concelho onde, praticamente, todas as comunidades têm, nesta altura, energia eléctrica de forma continuada, excepto Planalto Norte que, até Outubro, terá esse privilégio, com a conclusão do projecto de electrificação local, com recurso às energias renováveis, a cargo da edilidade.

Ainda relativamente às condições de vida dos portonovense, os dados divulgadas pelo INE, a que a Inforpress teve acesso, indicam que 77,7% da população local tem acesso à rede pública de abastecimento de água.

Uma informação divulgada, também, numa altura em que 20 famílias do interior do concelho, mais concretamente, em Tapume da Ribeira das Patas, passam a usufruir de água canalizada, projecto inaugurado, sexta-feira, pela autarquia.

A nível do saneamento, mais de 75% da população tem acesso à casa de banho, enquanto de quase 82% usam contentores para depósito de lixo.

O município do Porto Novo, criado a 02 de Setembro de 1962, sendo o concelho mais recente, contudo mais extenso, de Santo Antão (ocupa 2/3 da ilha), dispõe de 4.747 agregados familiares, numa população a rondar as 17.200 pessoas.

A nível do mercado de trabalho, Porto Novo, com uma taxa de desemprego de 6,7 %, tem uma taxa de ocupação da população activa à volta dos 51,4%, segundo o INE.

No quadro das comemorações do Dia do Município, Porto Novo tem estado a ganhar algumas infra-estruturas, destacando-se, além da extensão e remodelação da rede de baixa tensão em Água das Caldeiras e Lombo Figueira e da rede de abastecimento de água em Tapume da Ribeira das Patas, ainda um centro multiusos no Planalto Norte, além de cisternas e habitações reabilitadas.

Esta sexta-feira, foi lançado ainda um segundo  projecto sobre agricultura periurbana no Porto Novo, estando previsto, para este sábado, a inauguração do sistema foto voltaico no furo de Poio, em Ribeira dos Bode, e lançamento de projectos agrícolas em Ponte Sul e Casa de Meio.

JM/AA

Inforpress/Fim