Porto Novo: Fiéis mostram “verdadeira devoção” a São João na peregrinação com a imagem do santo aos ombros 

Porto Novo, 23 Jun (Inforpress) – A peregrinação, aos “milhares”, dos fiéis, com a imagem de São João, entre Ribeira das Patas e cidade do Porto Novo, acontece hoje e mostra a “verdadeira devoção” que os portonovenses têm pelo seu santo padroeiro.

Para a Igreja Católica, a peregrinação, num percurso de 22 quilómetros, que se inicia por volta das 08:00, e que pode durar seis a sete horas,   “é qualquer coisa de extraordinária e única em Cabo Verde”, sendo ainda a “parte mais bela” das festividades de São João, no Porto Novo.

Para o pároco de São João Baptista, frei José Pires, a peregrinação, que começa logo após a missa matinal na capela da Ribeira das Patas, a “casa” de São João, é “algo que não se entende”, mas que demonstra “a verdadeira devoção” dos fiéis pelo “profeta, o santo que soube acreditar em Jesus Cristo”.

Segundo o pároco, as festas de São João Baptista no Porto Novo já ganharam uma “grande dimensão” religiosa e popular, pela quantidade de gente que atrai.

A paróquia de São João Baptista aproveita a peregrinação para dar a conhecer às pessoas a figura de São João Baptista, que, segundo José Pires, é uma “figura bíblica, o profeta que soube reconhecer Jesus Cristo”.

Os evangelistas apresentam a figura de João  Baptista, seis meses mais velho do que Jesus, como “santo humilde e adorado, o precursor do Messias”.

São João Baptista morreu mártir pela fidelidade à sua missão de profeta em denunciar, publicamente, o adultério de Herodes, que vivia  com a sua cunhada Herodíades.

João foi preso, encarcerado na fortaleça de Maqueronte e mais tarde degolado, a pedido da esposa adúltera de Herodes.

Jesus Cristo assim o definiu: “ele é mais do que um profeta. Jamais surgiu entre os nascidos de mulher alguém maior que João Baptista”.

Essa romaria, que as pessoas aproveitam para pagar promessas ao santo, marca o ponto alto do programa religioso das festas de São João no Porto Novo, que prossegue no dia 24, dia de São João Baptista, com a missa solene na ribeira da antiga capela, na cidade do Porto Novo.

O programa termina no dia 25 de Junho com o regresso da imagem do santo padroeiro à capela da Ribeira das Patas.

Há quem defenda a construção de uma basílica de São João nessa ribeira, onde há mais de um século foi construída a primeira capela deste concelho – a chamada antiga capela de São João Baptista, coberta de colmo.

A Igreja Católica quer fazer desse sítio, onde terá vivido Mê Maia (mãe Maia), uma figura lendária ligada às festas de São João, que terá vivido no Porto Novo no primeiro quarto do século XIX, um santuário para receber, todos os anos, a missa solene em honra ao São João.

JM/AA

Inforpress/Fim