Inicio Economia Porto Novo/Chã de Norte: Perda de toda a produção de cenoura e...

Porto Novo/Chã de Norte: Perda de toda a produção de cenoura e batata doce deixa “revoltados” os agricultores

Porto Novo, 05 Set (Inforpress) – Os agricultores em Chã de Norte, no Porto Novo, Santo Antão, dizem-se, actualmente, “revoltados” pelo facto de ter perdido toda a produção de cenoura e batata doce nessa localidade por causa de falta de água para irrigação.

Segundo os agricultores, essa situação, que dura há mais de 15 dias, foi provocada por mais um problema no sistema de bombagem do furo de Chã de Norte, que levou à crise de água para rega e, consequentemente, a perda de toda a produção, sobretudo da cenoura e batata doce, culturas muito produzidas nesses perímetro agrícola.

O representante dos agricultores, Ivanildo Dias, confirmou à Inforpress que a situação dos agricultores é de “muita tristeza” por terem já perdido a sua produção.

“Está tudo perdido. Os agricultares acabaram por ficar sem nada”, alertou.

Os agricultores, durante um encontro mantido, semana passada, com o edil do Porto Novo, mostraram a sua “revolta” pela situação e responsabilizaram o Governo e a própria empresa que está a executar o projecto de reforço do sistema fotovoltaico do furo pelos prejuízos registados.

Segundo os lavradores, a avaria no sistema de bombagem ocorreu na sequência dos trabalhos de montagem dos equipamentos, entendendo que, antes do arranque do projecto, deveriam ser alertados.

“Se tivéssemos sido alertados sobre os riscos de a bomba sofrer problemas durante os trabalhos, não teríamos investido tanto nas nossas parcelas. Agora, estamos aqui de braços cruzados, sem nada”, lamentou um dos 50 agricultores afectados.

Por outro lado, continua o drama dos 16 agricultores em Manuel Lopes, também no interior do Porto Novo, que desde de Maio não têm água para rega, situação, também, derivada de um problema no sistema de bombagem do furo dessa localidade.

Os agricultores locais dizem ter registado já danos que ultrapassam os quatro mil contos.

O delegado do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) no Porto Novo, Joel Barros, informou que os equipamentos foram encomendados e que, “dentro de pouco tempo”, o fornecimento de água para agricultura em Manuel Lopes será restabelecido.

JM/JMV

Inforpress/Fim