Porto Novo: APN quer ser parceira do município na reparação e extensão da rede de distribuição de água

 

Porto Novo, 02 Ago (Inforpress) – A empresa Águas do Porto Novo (APN) já se disponibilizou para ser parceira da edilidade na concretização dos investimentos de que necessita a rede de distribuição e transporte de água no município, em termos de reparação e extensão.

A administração da APN, segundo o representante desta empresa, Damian Pujol, tem todo o interesse em que a rede de distribuição e transporte de água na cidade do Porto Novo seja “técnica e economicamente sustentável”, pelo que deseja ser parceira do município para que tal desiderato seja alcançado.

Uma auditoria efectuada à rede de distribuição e transporte de água na cidade do Porto Novo propõe a realização de investimentos na ordem dos 200 mil contos na reparação e alargamento desta infra-estrutura, já obsoleta e “com graves deficiências”.

O estudo, feito por uma equipa de especialistas espanhóis, no quadro do Fundo Flexível, financiado pela Cooperação Luxemburguesa, recomenda investimentos na reparação e ampliação da rede, por forma a abarcar as zonas emergentes da cidade do Porto Novo, que têm estado a enfrentar dificuldades no abastecimento.

Segundo a edilidade porto-novense, o estudo demonstrou que a rede de distribuição e transporte de água, com cerca de 17 anos de existência, carece de intervenções urgentes, dadas as “graves deficiências” que apresenta.

A APN, que opera no Porto Novo, desde 2007, na produção de água dessalinizada, deseja “colaborar” com os serviços municipais para que os objectivos do estudo sejam conseguidos, segundo Damian Pujol.

A rede de distribuição e transporte de água à cidade do Porto Novo, inaugurada em 2001, apresenta “graves falhas” que resultam em perdas à volta dos 40 por cento.

Com os investimentos previstos propõe-se a reparação da rede por forma a reduzir, para metade, essas perdas, além da extensão dessa infra-estrutura, com vista a cobrir os bairros emergentes.

JM/CP

Inforpress/Fim