Polícia Judiciária continua empenhada na investigação dos casos de crianças desparecidas – PGR Óscar Tavares

Cidade da Praia, 18 Jul (Inforpress) – O procurador-geral da República disse hoje, que a Polícia Judiciária (PJ) continua empenhada na investigação dos casos de crianças desparecidas, lamentando a situação trágica do desfecho do caso da Edvânea Gonçalves.

Óscar Tavares passou essa informação hoje, na Cidade da Praia, ao ser abordado pelos jornalistas para fazer o ponto de situação da investigação das crianças desparecidas, tendo sublinhado que se encontra no país há cerca de dois meses, uma equipa de cooperação da judiciária internacional que está a colaborar com a PJ na perspectiva de poder solucionar esse tipo de situações.

“Não são situações fáceis e ninguém gostaria que se prolongasse por mais tempo. Gostaríamos de ter respostas mais cedo, mas infelizmente não temos conseguido por ser realidade diferente, pelo que estamos a trabalhar com a Interpol e a cooperação intencional para nos auxiliar nesta investigação”, sublinhou.

Sobre a investigação, o procurador-geral da República prometeu que logo que houver um facto novo será anunciado para que todos os cabo-verdianos, em particular as famílias, para que saibam o que se passa na investigação dos casos de desaparecimento.

Em situação de desaparecimento desde 03 de Fevereiro deste ano, na Cidade da Praia, se encontram ainda, os primos Clarisse Mendes (Nina) e Sandro Mendes (Filú), de 11 e 10 anos respectivamente.

Na mesma situação se encontra o caso de desaparecimento da Edine Jandira Robalo Lopes Soares, 19 anos, e seu bebé residentes em Achada Grande desde 28 de Agosto de 2017.

PC/FP

Inforpress/Fim