Pesca ilegal continua a ser uma das ameaças sérias à saúde das pescas e dos oceanos

Cidade da Praia, 20 Jul (Inforpress) – A pesca ilegal continua a ser uma das ameaças sérias à saúde das pescas e dos oceanos, bem como ao emprego seguro dos pescadores e dos empregados secundários e terciários do sector, não obstante a luta contra esta prática.

Uma fonte da Direcção Nacional de Economia Marítima (DNEM) garantiu à Inforpress que a luta contra a pesca INN (pesca ilegal, não declarada e não regulamentada) tem conhecido “grandes avanços “ ao longo dos últimos anos.

Com a implementação do “Plano Anual de Luta Contra a Pesca INN – Ano Civil de 2018”, prossegue a mesma fonte, vai-se dar continuidade aos trabalhos até aqui desenvolvidos, com vista a “cimentar os ganhos já obtidos”.

O plano aplica-se a toda a actividade de pesca e actividades conexas realizadas nas águas sob a jurisdição de Cabo Verde, por embarcações nacionais e estrangeiras, e nas águas internacionais ou sob a jurisdição de países terceiros, pelas embarcações de bandeira cabo-verdiana.

Para o uso “sustentável dos recursos marinhos”, a Direcção Nacional de Economia Marítima pretende continuar a apostar na sensibilização tanto dos pescadores, armadores e peixeiras como também junto dos consumidores, para erradicar a compra e/ou o consumo de produtos de pesca que não respeitem as normas estabelecidas.

De acordo com dados da Greenpeace (organização não-governamental ligada ao ambiente), as perdas advenientes da pesca ilegal estão estimadas entre 10 a 23.5 biliões de dólar/ano, representando entre 11 a 26 milhões de toneladas de pescado ao ano.

LC/JMV

Inforpress/Fim