Parceiros da Rede Nacional de Combate e Prevenção Abuso Sexual de Criança reúnem-se na Praia para avaliação

Cidade da Praia, 14 Jun (Inforpress) – Os parceiros da Rede Nacional de Combate e Prevenção ao Abuso e Exploração Sexual de Criança vão estar reunidos esta sexta-feira e sábado, na Praia, para uma avaliação das actividades realizadas durante nove meses da operacionalização da rede.

“Após nove meses de construção e funcionamento da Rede, uma avaliação é uma etapa de reflexão para melhorar as práticas e dar o salto qualitativo no sentido de uma rede mais eficaz, alvejando respostas mais focalizadas”, explicou a coordenadora da Rede, Lourença Tavares.

Essa avaliação está a ser orientada tecnicamente pela ECPAT Brasil, um dos parceiros da Rede e por uma consultora nacional.

Lourença Tavares lembrou que os objectivos da Rede Nacional são os de contribuir para a diminuição dos casos de violência e exploração sexual contra crianças, lutar pela garantia da protecção social e jurídica da criança e da família, e promover a defesa dos direitos da criança, dos direitos sexuais e dos direitos humanos.

A Rede, que é coordenada pela Associação das Crianças Desfavorecidas (Acrides), foi criada em Setembro de 2017, com base num plano de acção que prevê que sejam promovidas mudanças positivas tanto no nível macro (reajuste ou definição de políticas,) como no nível micro (campo de acção: estruturas turísticas, agregados familiares).

“A nossa perspectiva é que essas mudanças sejam acompanhadas de melhoria do funcionamento da parceria/aliança das constituintes da Rede na sua interacção, assim como de melhoria de processos em curso para se alcançar etapas chaves rumo aos objec tivos que são de médio e longo prazo”, indicou Lourença Tavares.

A Rede Nacional de Combate e Prevenção ao abuso e Exploração Sexual de Menores é uma instituição filiada na Associação – Coalização Cabo-verdiana dos Direitos da Criança, e que tem como parceiros de referência da ECPAT Luxembourg. ECPAT Brasil, a ACRIDES, o ICCA, a embaixada dos EUA em Cabo Verde, entre outros.

O encontro da Praia servirá também para a comemoração do Dia Internacional da Criança Africana, que se assinala a 16 de Junho.

MJB/JMV

Inforpress/fim