Organização do KJF faz “balanço positivo” do certame e promete melhorar a cada ano

Cidade da Praia, 22 Abr (Inforpress) – A organização do Kriol Jazz Festival (KJF) fez um “balanço positivo” do certame que decorreu na Cidade da Praia nos dias 14, 19, 20 e 21 de Abril e prometeu melhorar e inovar a cada edição.

Em declarações à imprensa no último dia da 10ª edição do KJF, organizado pela Câmara Municipal da Praia, em parceria com a produtora Harmonia, a administradora do evento Jaqueline Silva lembrou dos “grandes nomes” que passaram pelo palco e a receptividade do público presente.

“Acredito que é muito positivo. Nós tentamos o nosso melhor pela organização do festival e as coisas correram muito bem. Ao longo dessas dez edições fizemos um esforço enorme de ir melhorando o trabalho, a qualidade dos artistas convidados e acredito que chegamos a um patamar de bastante qualidade. O nosso objectivo será sempre aumentar a qualidade do evento”, afirmou.

A responsável confirmou que os bilhetes para o KJF esgotaram para a lotação de 2.100/dia, para além dos 500 convidados, sendo que para o dia 20 de Abril esgotaram duas semanas antes do evento, por causa da actuação do brasileiro Seu Jorge, algo que aconteceu em 2017 por causa da participação da também brasileira Maria Gadú.

Em relação à Praça Luís de Camões, que “está a ficar pequeno” para acolher o Kriol Jazz Festival, a administradora disse acreditar que para o ano estará à procura de uma outra solução que seja boa para a organização, os artistas e o público.

Púbico esse que ouvido pela Inforpress deu também “nota positiva” para esta edição do KJF, ressaltando a qualidade dos artistas, mencionando sobretudo Seu Jorge, Ayo, Sara Tavares e Mário Lúcio, sem esquecer Stanley Jordan.

Para os presentes, a qualidade tem sido o “prato forte” do certame, que Wvem melhorando a cada ano”, não só pela performance dos artistas que sobem ao palco, mas também na organização e segurança.

Quanto a levar o KJF para outras cidades, Jaqueline Silva garantiu que