OMS oferece equipamentos a Cabo Verde para reforçar a luta do controlo vectorial

Cidade da Praia, 15 Mar (Inforpress) – O Ministério da Saúde recebe esta sexta-feira, 16, do Escritório da Organização Mundial da Saúde (OMS) em Cabo Verde, 10 motorizadas que vão ser utilizadas no reforço do controlo vectorial no terreno.

Segundo revelou hoje o Governo em nota de imprensa, a intenção da OMS é de contribuir para a eliminação do vector transmissor das arboviroses, peça fundamental no rompimento da cadeia de transmissão no país.

Em 2017 o país registou mais de 200 casos de paludismo, na sua maioria autóctones, sendo que a maior incidência se ocorreu na Cidade da Praia.

Em termos de ajuda nesta luta para o controlo vectorial, a OMS disponibilizou ao país em 2017  dois epidemiologistas que trabalharam com o Ministério da Saúde e a Delegacia da Saúde da Praia na supervisão e criação da capacidade de resposta a nível nacional ao surto do paludismo, incluindo a identificação e melhoria de estratégia a seguir visando interromper a transmissão da doença provocada por mosquitos, atendendo que Cabo Verde é o único país em África em fase de pré-eliminação do paludismo.

Para além do paludismo, Cabo Verde possui também vectores que proporcionam doenças como zika, dengue e chikungunya.

PC/FP

Inforpress/fim