Inicio Destaques Olavo Correia tenta captar financiamentos para o País à margem da 15...

Olavo Correia tenta captar financiamentos para o País à margem da 15 Assembleia-Geral do BIDC na Nigéria

 

Cidade da Praia, 18 Ago (Inforpress) – O ministro das Finanças, Olavo Correia participa de 20 a 24 na Nigéria, na 15ª Assembleia-geral do Banco de Investimento e de Desenvolvimento da CEDEAO (BIDC), ocasião que aproveita para captar financiamentos de projectos para o país.

De acordo com uma nota de imprensa do Governo, o encontro reúne ministros das Finanças dos 15 países membros da CEDEAO para avaliar as actividades do banco nos últimos anos e traçar as acções estratégicas para os próximos tempos.

“Os delegados vão proceder à avaliação, discussão e mobilização de recursos da instituição financeira, em particular o seu portfólio de financiamento e a necessidade de injecção de capital pelos Estados–membros”, refere o documento indicando ainda que as discussões centrar-se-ão em questões operacionais e políticas como a aprovação de empréstimos.

A melhoria das condições de partilha de risco e a criação de mecanismos para o melhor acesso ao crédito por parte das pequenas e médias empresas cabo-verdianas são entre outras importantes questões que o ministro Olavo Correia levará aos diferentes encontros que terá com os órgãos do BIDC, conforme a mesma fonte.

O Governo considera importante a participação nessa assembleia-geral do BIDC, devendo o ministro aproveitar a oportunidade para contactos, tendo em vista a mobilização de financiamento para o sector privado bem como na mobilização de recursos para os projectos públicos.

Nesta deslocação à Nigéria, o ministro das Finanças estará acompanhado de uma delegação de empresários que terão o suporte governamental na procura de financiamentos.

Integram ainda a comitiva ministerial, a directora nacional do Plano, Carla Cruz e a assessoria especial do ministro para assuntos financeiros, Adalgisa Vaz.

O BIDC tem por objectivo-geral contribuir para o desenvolvimento económico da Africa Ocidental tanto nos sectores público como privado, através do financiamento dos projectos e programas da CEDEAO, nomeadamente em áreas como os transportes, a energia, as telecomunicações, a indústria, a redução da pobreza, o ambiente e os recursos naturais.

Durante a 15ª Assembleia-Geral, Cabo Verde vai apresentar um novo represente.

Trata-se do empresário cabo-verdiano, Luís Barros, residente nos Estados Unidos e que segundo o executivo acumula uma vasta experiência em empreendedorismo e investimento e com mais de 27 anos no ramo.

Luís Barros, doutorando em Liderança Organizacional, na Universidade de Pensilvânia é responsável pela constituição de empresas que foram posteriormente adquiridas por gigantes mundiais como a Microsoft e actualmente é presidente do Conselho de Administração da empresa Leading Business Venture de que também é fundador.

MJB/FP

Inforpress/fim