“Movimento Korda Cabo Verde” apela a um maior envolvimento de jovens na construção de um Cabo Verde melhor

Cidade da Praia, 30 Ago (Inforpress) – O representante do “Movimento Korda Cabo Verde” apelou hoje a um maior envolvimento dos jovens na promoção das políticas sociais que contribuam para a melhoria de condições de vida das famílias necessitadas e construção de um Cabo Verde melhor.

Em declarações à Inforpress, Yannick Nazoliny explicou que “Movimento Korda Cabo Verde” se afigura como uma organização apartidária, sem qualquer conotação política e que o seu foco são as questões sociais que afectam os cabo-verdianos.

“A nossa sociedade está a passar por vários problemas que são considerados necessidades básicas do cidadão. Temos pessoas que não vivem em boas condições habitacionais, sem acesso a educação, saúde e entre outros aspectos e as pessoas também têm que conhecer melhor os seus direitos e seus deveres enquanto cidadãos deste país”, sublinhou.

Recentemente criado, o Movimento Korda Cabo Verde, de acordo com o representante, visa promover acção e inclusão social, tendo sublinhado, que o grupo já desenvolveu algumas acções ajudando famílias carenciadas da Cidade da Praia.

“Conseguimos uma mobilização muito forte que possibilitou ajudar algumas  pessoas, já apoiamos uma menina no Paiol que tinha problemas de saúde, hoje fomos acompanhar uma mãe que vai viajar com seu filho vitima de tumor no rosto para tratamento em Dacar, conseguimos passagens e uma quantia em dinheiro para tratamento, e temos mais uma criança no bairro de Achada Santo António que precisa ser evacuada”, disse, declarando que o movimento conta com um “forte apoio” dos cabo-verdianos residentes na diáspora e nacionais.

Para este responsável, tendo em conta o contexto actual do país, os jovens, que considera “futuro da nação”, devem estar mais envolvidos nas questões sociais, afirmando que é preciso haver mais interesse e solidariedade dos mesmos sobre os problemas que afectam os cabo-verdianos.

“Queremos também despertar todos os cabo-verdianos para a realidade, porque temos jovens com problemas com álcool, drogas, depressão e se hoje temos uma juventude doente como é que será o dia de amanhã”, questiona, salientando que é preciso haver uma união e reflexão profunda da sociedade civil sobre os passos que a juventude cabo-verdiana estão a trilhar.

Entretanto, para alem da área social, o Movimento Korda Cabo Verde, segundo este responsável, está atento a outras questões que afectam o país, frisando por outro lado, que muitos problemas existentes no país deve-se ao facto de haver leis que, na sua opinião não estão a ser bem implementadas.

“Não somos contra nenhum político, mas sim contra a forma como a política está sendo feita em Cabo Verde, porque temos uma desigualdade em que uma parte tem condições e a outra, que é a maioria, não está incluída no pacote de melhor qualidade de vida e bem-estar no nosso país”, concluiu.

CM/CP

Inforpress/Fim