Moradores da Várzea satisfeitos com criação da capela de tabanca

Cidade da Praia, 23 Jun (Inforpress) – Os moradores da Várzea mostraram-se hoje satisfeitos com a criação da capela de tabanca Várzea que vai permitir reforçar as acções de promoção e preservação da manifestação cultural na cidade da Praia.

Em declarações à imprensa, à margem da inauguração da capela de tabanca Várzea, realizada este sábado, o presidente assembleia-geral do grupo Tabanca da Várzea, Carlos Ferreira, afirmou que essa capela irá permitir aos jovens e crianças conhecerem e valorizarem a tabanca, uma manifestação cultural que sempre uniu os moradores dessa localidade.

“Esta infra-estrutura foi cedida pela Câmara Municipal da Praia e é importante a tabanca ter um espaço próprio que passa a ser um símbolo de referência da comunidade da Várzea, e tem uma grande importância porque é um património local que irá servir para comemorarmos a festa padroeira de São João”, disse.

Por seu turno, o morador Gualdino Carvalho afirmou que a criação da capela de tabanca da Várzea representa um “ganho para a comunidade”, que agora tem um espaço próprio para reunir jovens e os mais velhos na divulgação deste património cultural.

“Este espaço não é só uma capela mas sim uma escola onde vamos formar mais jovens da comunidade e ensiná-los a tocar tabanca”, afirmou, reforçando que a continuidade da tabanca exige um engajamento de todos.

“Vamos unir-nos e eternizar este manifestação cultural, que representa a história do nosso povo”, declarou.

Para Carlos Manuel Mendes, a concretização da capela de tabanca da Várzea é a “realização de um sonho há muito acalentado”, tendo apelado aos jovens para se engajarem na promoção da cultura cabo-verdiana, que, no seu entender, só terá continuidade se a nova geração mostrar interesse em preservar a história.

Por seu lado, o ministro da Cultura e Indústrias Criativas, Abraão Vicente, sublinhou que o espaço é um “grande incentivo” para a comunidade e que a recuperação das casas da tabanca é uma confirmação do compromisso do seu ministério na promoção da manifestação cultural.

“O objectivo é continuar e fazer com que a tabanca não seja só um acto que acontece no mês de Julho, mas que seja um acto que possa produzir rendimento aos moradores dos bairros”, concretizou o governante, aludindo à localidade da Várzea como tendo uma população que se envolve nas festividades da tabanca.

“A zona já está a ser bem recuperada e creio que esta capela ficou digna”, precisou Abraão Vicente.

Conforme ressalvou, o Governo está a criar condições para incentivar os grupos a resgatarem essa tradição para que em 2021 a tabanca esteja “completamente restaurada”.

CM/AA

Inforpress /Fim