Ministro da Defesa e Administração Interna de São Tomé e Príncipe visita Cabo Verde para reforçar relações de cooperação

Cidade da Praia, 31 Jul (Inforpress) – O ministro da Defesa e Administração Interna de São Tomé e Príncipe, Arlindo Ramos, inicia hoje uma visita de quatro dias a Cabo Verde com o objectivo de reforçar as relações de cooperação existentes entre os dois países.

De acordo com o comunicado de imprensa do Governo, enviado à redacção da Inforpress, Arlindo Ramos, irá encontrar-se esta quarta-feira com o ministro da Defesa de Cabo Verde, Luís Filipe Tavares, salientando que esta missão visa reforçar as relações de cooperação existentes entre os dois países.

Ainda esta visita, serão assinados acordos de cooperação entre Cabo Verde e São Tomé e Príncipe nos domínios da defesa e da administração interna.

Conforme o mesmo documento, constam da agenda, encontros de trabalho com delegações do Ministério da Defesa e do Ministério da Administração, uma visita de cortesia ao primeiro-ministro.

O governante santomense aproveitará a sua estadia para visitar unidades militares na ilha de Santiago e do Sal, Serviço Nacional de Proteção Civil, Centro de Comando da Polícia Nacional e instalações das Forças Armadas de Cabo Verde.

No dia 02 de Agosto, o ministro Arlindo Ramos será recebido pelo ministro da Administração Interna de Cabo Verde, Paulo Rocha, e participará do encontro de trabalho entre as delegações do Ministério da Administração Interna de Cabo Verde e do Ministério da Defesa e Administração Interna de São Tomé e Príncipe.

Segundo o mesmo documento, Arlindo Ramos encerra a sua missão a Cabo Verde com participação na cerimônia de encerramento do Simpósio Africa Endeavor 18, aprazada para o dia 03 de agosto, em Santa Maria, na ilha do Sal.

Nos próximos dias 5, 6 e 7 de Agosto, o ministro Luís Filipe Tavares recebe também a visita do ministro da Defesa do Luxemburgo, Étienne Schneider, e o ministro da Defesa Nacional de Portugal, José Alberto Azeredo Lopes.

De acordo com o comunicado de imprensa, estas duas visitas têm como objectivo analisar e projetar as relações trilaterais, no domínio da defesa, entre os respectivos países, a ser concretizado através da assinatura de uma Declaração Conjunta sobre a Cooperação Trilateral.

CM/FP

Inforpress/Fim.